Portuguese
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Actrapid (human insulin) – Folheto informativo - A10AB01

Updated on site: 05-Oct-2017

Nome do medicamentoActrapid
Código ATCA10AB01
Substânciahuman insulin
FabricanteNovo Nordisk A/S

Folheto informativo: Informação para o utilizador

Actrapid 40 UI/ml (unidades internacionais/ml) solução injetável em frasco para injetáveis insulina humana

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento, pois contém informação importante para si.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.

Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença.

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Ver secção 4.

1.O que é Actrapid e para que é utilizado

Actrapid é insulina humana com efeito de ação rápida.

Actrapid é utilizado para reduzir o nível elevado de açúcar no sangue em doentes com diabetes mellitus (diabetes). A diabetes é uma doença em que o seu corpo não produz insulina suficiente para controlar o nível de açúcar no sangue. O tratamento com Actrapid ajuda a prevenir complicações da sua diabetes.

Actrapid começará a fazer baixar o açúcar no sangue cerca de meia hora depois da injeção, mantendo- se o seu efeito por um período de aproximadamente 8 horas. Actrapid é frequentemente administrado em combinação com preparações de insulina de ação intermédia ou lenta.

2. O que precisa de saber antes de utilizar Actrapid

Não utilize Actrapid

Se tem alergia à insulina humana ou a qualquer outro componente deste medicamento, ver secção 6.

Se suspeitar que está a entrar em hipoglicemia (baixa de açúcar no sangue), ver Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes, na secção 4.

Em bombas de perfusão de insulina.

Se a tampa protetora faltar ou estiver solta. Cada frasco para injetáveis tem uma tampa de plástico protetora e inviolável. Se o frasco para injetáveis não estiver em perfeitas condições quando o receber, devolva-o ao fornecedor.

Se tiver sido armazenado incorretamente ou se tiver sido congelado, ver secção 5.

Se a insulina não tiver um aspeto límpido e incolor.

Se alguma destas situações se aplica a si, não utilize Actrapid. Fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro para aconselhamento.

Antes de utilizar Actrapid

Verifique o rótulo para confirmar que é o tipo correto de insulina.

Retire a tampa protetora.

Utilize sempre uma agulha nova para cada injeção para evitar a contaminação.

As agulhas e seringas não podem ser partilhadas.

Advertências e precauções

Algumas condições e atividades podem afetar a necessidade de insulina. Consulte o seu médico:

Se tiver problemas de rins ou de fígado ou nas glândulas suprarrenais, pituitária ou tiroideia.

Se fizer mais exercício físico do que é habitual ou se pretende alterar o tipo de alimentação, visto que isso poderá afetar o nível de açúcar no sangue.

Se estiver doente, continue a tomar a insulina e consulte o seu médico.

Se vai fazer uma viagem ao estrangeiro, as alterações nos fusos horários podem afetar as suas necessidades de insulina e as horas de administração.

Outros medicamentos e Actrapid

Informe o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.

Alguns medicamentos afetam o seu nível de açúcar no sangue e isso pode significar que a sua dose de insulina tenha de mudar. Abaixo encontra-se uma lista dos medicamentos mais comuns que podem afetar o seu tratamento com insulina.

O seu nível de açúcar no sangue pode baixar (hipoglicemia) se tomar:

Outros medicamentos para o tratamento da diabetes

Inibidores da monoaminoxidase (IMAO) (utilizados para tratar a depressão)

Bloqueadores beta (utilizados para tratar a hipertensão)

Inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECA) (utilizados para tratar certas condições cardíacas ou hipertensão)

Salicilatos (utilizados para diminuir a dor e a febre)

Esteroides anabolizantes (como a testosterona)

Sulfonamidas (utilizadas para tratar infeções).

O seu nível de açúcar no sangue pode subir (hiperglicemia) se tomar:

Contracetivos orais (pílula)

Tiazidas (utilizadas para tratar hipertensão ou retenção excessiva de líquidos)

Glucocorticoides (p. ex. a cortisona utilizada para tratar inflamações)

Hormona da tiroide (utilizada para tratar distúrbios da glândula tiroideia)

Simpaticomiméticos (p. ex. epinefrina [adrenalina], salbutamol ou terbutalina, utilizados para tratar a asma)

Hormona do crescimento (medicamento para estimular o crescimento do esqueleto e do corpo, com um efeito acentuado nos processos metabólicos do organismo)

Danazol (medicamento com efeito na ovulação).

Octreótido e lanreótido (utilizados para tratamento da acromegalia, uma doença hormonal rara que ocorre, geralmente, nos adultos de meia-idade, causada pela produção excessiva de hormona do crescimento pela glândula pituitária) podem aumentar ou diminuir o nível de açúcar no sangue.

Os bloqueadores beta (utilizados para tratar a tensão arterial elevada) podem atenuar ou suprimir por completo os primeiros sintomas de aviso que o ajudam a reconhecer um baixo nível de açúcar no sangue.

Pioglitazona (comprimidos utilizados para o tratamento da diabetes tipo 2)

Alguns doentes com diabetes tipo 2 de longa duração e com doença cardíaca ou antecedente de acidente vascular cerebral, que foram tratados com pioglitazona e insulina, desenvolveram insuficiência cardíaca. Informe o seu médico o mais rapidamente possível se sentir sinais de insuficiência cardíaca, tais como falta de ar invulgar ou rápido aumento de peso ou inchaço localizado (edema).

Se tiver tomado qualquer um dos medicamentos indicados, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Actrapid com álcool

Se beber bebidas alcoólicas, as suas necessidades de insulina podem mudar, uma vez que o seu nível de açúcar no sangue pode aumentar ou diminuir. É aconselhável uma vigilância cuidadosa.

Gravidez e amamentação

Se está grávida, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o seu médico antes de tomar este medicamento. Actrapid pode ser utilizado durante a gravidez. Pode ser necessário alterar a dose de insulina durante a gravidez e após o parto. A realização de um controlo atento da sua diabetes, particularmente a prevenção de hipoglicemia, é importante para a saúde do bebé.

Não existem restrições no tratamento com Actrapid durante a amamentação.

Se está grávida ou a amamentar, consulte o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro antes de tomar este medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Pergunte ao seu médico se pode conduzir veículos ou utilizar máquinas:

Se tiver hipoglicemia frequentemente.

Se tiver dificuldade em reconhecer uma hipoglicemia.

Se o seu açúcar no sangue estiver alto ou baixo, pode afetar a sua concentração e capacidade de reação e, consequentemente, também a sua capacidade para conduzir ou utilizar máquinas. Tenha em conta que pode colocar-se a si próprio ou a outras pessoas em perigo.

Actrapid contém sódio

Actrapid contém menos de 1 mmol de sódio (23 mg) por dose, ou seja, Actrapid é basicamente ‘isento de sódio’.

3.Como utilizar Actrapid

Posologia e quando deve administrar a sua insulina

Utilize sempre a insulina e ajuste a dose exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro se tiver dúvidas.

Coma uma refeição completa ou ligeira que contenha hidratos de carbono nos 30 minutos que se seguem à injeção para evitar um nível baixo de açúcar no sangue.

Não mude de insulina, exceto se o seu médico lhe disser para o fazer. Se o seu médico tiver mudado o seu tratamento de um tipo ou marca de insulina para outro, a dose poderá ter de ser ajustada pelo médico.

Utilização em crianças e adolescentes

Actrapid pode ser utilizado em crianças e adolescentes.

Utilização em grupos especiais de doentes

Se tem uma função reduzida dos rins ou do fígado, ou se tem mais de 65 anos de idade, deve medir o seu nível de açúcar no sangue mais frequentemente e fale com o seu médico sobre as alterações que possam ser necessárias na sua dose de insulina.

Como e onde deve injetar

Actrapid é administrado por injeção sob a pele (por via subcutânea). Nunca deve injetar-se diretamente numa veia (via intravenosa) ou músculo (via intramuscular). Se necessário, Actrapid pode ser administrado diretamente numa veia, mas esta administração só deve ser feita por profissionais de saúde.

Mude o local de injeção em cada administração, dentro da área específica de pele que utiliza. Isto pode reduzir o risco de desenvolver nódulos ou marcas na pele, ver secção 4. Os melhores pontos para se autoinjetar são: na barriga ao nível da cintura (abdómen), nas nádegas, na parte da frente das coxas ou do braço. Sentirá o efeito mais rapidamente se a insulina for injetada ao nível da cintura (abdómen). Deverá sempre medir o nível de açúcar no sangue regularmente.

Como tomar Actrapid

Os frascos para injetáveis de Actrapid destinam-se a ser utilizados com seringas para insulina com a escala de unidades correspondente.

Se utilizar apenas um tipo de insulina

1.Faça entrar na seringa uma quantidade de ar igual à dose de insulina que irá injetar. Injete o ar no frasco para injetáveis.

2.Vire o frasco para injetáveis e a seringa ao contrário e faça entrar a dose correta de insulina na seringa. Puxe a agulha para fora do frasco para injetáveis. Em seguida, expulse o ar da seringa e verifique se a dose está correta

Se tiver de misturar dois tipos de insulina

1.Imediatamente antes de usar, faça rolar entre as palmas das mãos o frasco para injetáveis de insulina de ação intermédia ou lenta (turva), até o líquido se tornar uniformemente branco e turvo.

2.Faça entrar na seringa a mesma quantidade de ar que a dose de insulina de ação intermédia ou lenta. Injete o ar para dentro do frasco com a insulina de ação intermédia ou lenta e puxe a agulha para fora,

3.Faça entrar na seringa a mesma quantidade de ar que a dose de Actrapid. Injete o ar no frasco com Actrapid. Em seguida, vire o frasco e a seringa ao contrário e faça entrar a dose prescrita de Actrapid para dentro da seringa. Expulse todo o ar da seringa e verifique se a dose está correta.

4.Faça entrar a agulha no frasco de insulina de ação intermédia ou lenta, vire o frasco para injetáveis e a seringa ao contrário e faça entrar a dose prescrita. Expulse todo o ar da seringa e verifique se a dose está correta. Injete a mistura imediatamente.

5.Misture sempre Actrapid e a insulina de ação intermédia ou lenta na mesma sequência.

Como injetar Actrapid

Injete a insulina sob a sua pele. Utilize a técnica de injeção aconselhada pelo seu médico ou enfermeiro.

Mantenha a agulha sob a pele durante pelo menos 6 segundos, para se assegurar de que injetou toda a insulina.

Deite a agulha e a seringa fora após cada injeção.

Se tomar mais insulina do que deveria

Se tomar demasiada insulina, o seu açúcar no sangue fica muito baixo (hipoglicemia). Ver Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes na secção 4.

Caso se tenha esquecido de tomar a sua insulina

Se se esquecer de tomar a sua insulina, o seu açúcar no sangue pode ficar muito alto (hiperglicemia). Ver Efeitos da diabetes na secção 4.

Se parar de tomar a sua insulina

Não pare de tomar a sua insulina sem falar com o médico, que o informará sobre o que precisa fazer. Esta situação pode levar a um nível muito alto de açúcar no sangue (hiperglicemia grave) e cetoacidose. Ver Efeitos da diabetes na secção 4.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

4.Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes

Baixo nível de açúcar no sangue (hipoglicemia) é um efeito secundário muito frequente. Pode afetar mais de 1 em 10 pessoas.

Pode ocorrer um baixo nível de açúcar no sangue se:

Injetar demasiada insulina.

Comer muito pouco ou se falhar uma refeição.

Fizer mais exercício do que o habitual.

Beber álcool, ver Actrapid com álcool na secção 2.

Sinais de baixo nível de açúcar no sangue: Suores frios; pele fria e pálida; dor de cabeça; batimento rápido do coração; sensação de má disposição; sensação de muita fome; alterações temporárias na visão; sonolência; sensação invulgar de cansaço e fraqueza; nervosismo ou tremores; sensação de ansiedade; sensação de desorientação; dificuldades de concentração.

A situação grave de baixo nível de açúcar no sangue pode levar ao estado de inconsciência. Se a situação grave e prolongada de baixo nível de açúcar no sangue não for tratada, pode causar uma lesão cerebral (temporária ou permanente) e até mesmo a morte. Pode recuperar mais rapidamente do estado de inconsciência se lhe for administrada uma injeção da hormona glucagom por uma pessoa que saiba como usar o produto. Se lhe for injetado glucagom, irá precisar de açúcar ou um alimento muito açucarado logo que recupere a consciência. Se não responder ao tratamento com glucagom, terá de receber tratamento num hospital.

O que fazer se tiver um baixo nível de açúcar no sangue:

Se tiver um baixo nível de açúcar no sangue, coma alguns rebuçados ou um lanche muito açucarado (doces, bolachas, sumo de fruta). Se possível, meça o seu nível de açúcar no sangue e depois descanse. Traga sempre consigo alguns rebuçados ou lanches muito açucarados, para estar prevenido.

Depois dos sintomas de um baixo nível de açúcar no sangue terem desaparecido ou após estabilização dos seus níveis de açúcar no sangue, continue o tratamento com insulina como habitualmente.

Se tiver um nível de açúcar no sangue tão baixo que o leve a desmaiar, se houve necessidade de lhe ter sido injetado glucagom ou se teve muitas vezes um baixo nível de açúcar no sangue, fale com o médico. Pode ser necessário ajustar a dose de insulina ou a sua hora de administração, a quantidade de alimentos ou de exercício.

Informe as pessoas mais importantes de que tem diabetes e sobre quais poderão ser as consequências, incluindo o risco de poder desmaiar (ficar inconsciente) devido a um baixo nível de açúcar no sangue. Informe as pessoas que se desmaiar, devem virá-lo de lado e pedir ajuda médica imediatamente. Não devem dar-lhe nada para comer ou beber, pois pode sufocar.

Reações alérgicas graves a Actrapid ou a um dos seus componentes (designadas por reações alérgicas

sistémicas) são um efeito secundário muito raro, mas que pode, potencialmente, colocar a vida em perigo. Pode afetar menos de 1 em 10.000 pessoas.

Procure auxílio médico imediatamente:

Se os sinais de alergia se espalharem a outras partes do seu corpo.

Se subitamente não se sentir bem e: começar a transpirar, começar a sentir-se mal disposto (vomitar), sentir dificuldade em respirar, tiver um batimento rápido do coração, sentir tonturas.

Se notar algum destes sinais procure aconselhamento médico imediatamente.

Lista de outros efeitos secundários

Efeitos secundários pouco frequentes

Podem afetar menos de 1 em 100 pessoas

Sinais de alergia: Podem ocorrer reações alérgicas locais (dor, vermelhidão, erupção na pele com comichão, inflamação, nódoa negra, inchaço e comichão) no local da injeção. Estas reações desaparecem, geralmente, ao fim de algumas semanas a tomar insulina. Se não desaparecerem, ou se se espalharem pelo corpo, fale imediatamente com o seu médico. Ver também Reações alérgicas graves acima.

Perturbações da visão: Quando iniciar o seu tratamento com insulina, pode sofrer perturbações da visão, mas estas perturbações são geralmente temporárias.

Alterações no local da injeção (lipodistrofia): O tecido adiposo sob a pele no local de injeção pode atrofiar (lipoatrofia) ou aumentar de espessura (lipohipertrofia). A alteração do local de cada injeção pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver estas alterações na pele. Se notar que a sua pele está a ficar deformada ou a ficar mais espessa no local de injeção, informe o seu médico ou enfermeiro. Estas reações podem agravar-se ou alterar a absorção da insulina se injetar nesse local.

Articulações inchadas: Quando começar a tomar insulina, a retenção de líquidos pode provocar inchaço nos tornozelos e noutras articulações. Geralmente, esta situação desaparece rapidamente. Se não desaparecer, fale com o seu médico.

Neuropatia dolorosa (dor devida a lesão dos nervos): Se o seu nível de açúcar no sangue melhorar muito rapidamente, pode sentir dores nos nervos. Esta situação é designada por neuropatia dolorosa aguda, sendo, geralmente, temporária.

Efeitos secundários muito raros

Podem afetar menos de 1 em 10.000 pessoas

Retinopatia diabética (uma doença dos olhos relacionada com a diabetes e que pode resultar numa perda de visão): Se tiver retinopatia diabética e os seus níveis de açúcar no sangue melhorarem muito rapidamente, a retinopatia pode agravar-se. Fale com o seu médico sobre esta situação.

Comunicação de efeitos secundários

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Também poderá comunicar efeitos secundários diretamente através do sistema nacional de notificação mencionado no Apêndice V. Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste medicamento.

Efeitos da diabetes

Nível alto de açúcar no sangue (hiperglicemia)

Pode ocorrer um nível alto de açúcar no sangue se:

Não injetou insulina suficiente.

Se esquecer de tomar a sua insulina ou se parar de tomar insulina.

Tomar repetidamente menos insulina do que aquela de que necessita.

Tiver uma infeção e/ou febre.

Comer mais do que o habitual.

Fizer menos exercício do que o habitual.

Sinais de aviso de um nível alto de açúcar no sangue:

Os sinais de aviso surgem gradualmente. Incluem: aumento da frequência urinária; sensação de sede; perda de apetite; enjoo (náuseas ou vómitos); sensação de sonolência ou cansaço; pele seca e com vermelhidão; boca seca e um hálito com cheiro a fruta (acetona).

O que fazer se tiver um nível alto de açúcar no sangue:

Se tiver um destes sinais: teste o seu nível de açúcar no sangue, controle a presença de corpos cetónicos na urina, se puder, e depois procure auxílio médico imediatamente.

Estes podem ser sinais de um problema muito grave chamado cetoacidose diabética (acumulação de ácidos no sangue, dado que o sangue está a decompor gordura em vez de açúcar). Caso não seja, tratada esta situação pode conduzir a coma diabético e, eventualmente, à morte.

5.Como conservar Actrapid

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso no rótulo do frasco e na embalagem exterior após “VAL”. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Antes da abertura inicial: Conservar no frigorífico entre 2°C – 8°C. Manter afastado do gerador de frio. Não congelar.

Durante a utilização ou quando transportado como sobresselente: Não refrigerar nem congelar. Pode transportar consigo e manter à temperatura ambiente (inferior a 25°C) até um máximo de

4 semanas.

Mantenha sempre o frasco para injetáveis dentro da embalagem exterior quando não estiver a utilizá- lo, para proteger da luz.

Deite a agulha e seringa fora após cada injeção.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

6. Conteúdo da embalagem e outras informações

Qual a composição de Actrapid

A substância ativa é a insulina humana. Cada ml contém 40 UI de insulina humana. Cada frasco para injetáveis contém 400 UI de insulina humana em 10 ml de solução injetável.

Os outros componentes são cloreto de zinco, glicerol, metacresol, hidróxido de sódio, ácido clorídrico e água para preparações injetáveis.

Qual o aspeto de Actrapid e conteúdo da embalagem

Actrapid apresenta-se como uma solução injetável.

Embalagens de 1 ou 5 frascos para injetáveis de 10 ml ou uma embalagem múltipla de 5 embalagens de 1 frasco para injetáveis de 10 ml. É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

A solução é límpida e incolor.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Novo Nordisk A/S, Novo Allé, DK-2880 Bagsværd, Dinamarca

Fabricante

O fabricante pode ser identificado pelo número de lote impresso na pala da embalagem exterior e no rótulo:

Se o segundo e terceiro caracteres forem S6 ou ZF, o fabricante é a Novo Nordisk A/S, Novo Allé, DK-2880 Bagsværd, Dinamarca

Se o segundo e terceiro caracteres forem A7, o fabricante é a Novo Nordisk Production SAS, 45 Avenue d’Orléans, F-28000 Chartres, França.

Este folheto foi revisto pela última vez em

Outras fontes de informação

Está disponível informação pormenorizada sobre este medicamento no sítio da internet da Agência Europeia de Medicamentos: http://www.ema.europa.eu.

Folheto informativo: Informação para o utilizador

Actrapid 100 UI/ml (unidades internacionais/ml) solução injetável em frasco para injetáveis insulina humana

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento, pois contém informação importante para si.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.

Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença.

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Ver secção 4.

1. O que é Actrapid e para que é utilizado

Actrapid é insulina humana com efeito de ação rápida.

Actrapid é utilizado para reduzir o nível elevado de açúcar no sangue em doentes com diabetes mellitus (diabetes). A diabetes é uma doença em que o seu corpo não produz insulina suficiente para controlar o nível de açúcar no sangue. O tratamento com Actrapid ajuda a prevenir complicações da sua diabetes.

Actrapid começará a fazer baixar o açúcar no sangue cerca de meia hora depois da injeção, mantendo- se o seu efeito por um período de aproximadamente 8 horas. Actrapid é frequentemente administrado em combinação com preparações de insulina de ação intermédia ou lenta.

2. O que precisa de saber antes de utilizar Actrapid

Não utilize Actrapid

Se tem alergia à insulina humana ou a qualquer outro componente deste medicamento, ver secção 6.

Se suspeitar que está a entrar em hipoglicemia (baixa de açúcar no sangue), ver Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes na secção 4.

Em bombas de perfusão de insulina.

Se a tampa protetora faltar ou estiver solta. Cada frasco para injetáveis tem uma tampa de plástico protetora e inviolável. Se o frasco para injetáveis não estiver em perfeitas condições quando o receber, devolva-o ao fornecedor.

Se tiver sido armazenado incorretamente ou se tiver sido congelado, ver secção 5.

Se a insulina não tiver um aspeto límpido e incolor.

Se alguma destas situações se aplica a si, não utilize Actrapid. Fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro para aconselhamento.

Antes de utilizar Actrapid

Verifique o rótulo para confirmar que é o tipo correto de insulina.

Retire a tampa protetora.

Utilize sempre uma agulha nova para cada injeção para evitar a contaminação.

As agulhas e seringas não podem ser partilhadas.

Advertências e precauções

Algumas condições e atividades podem afetar a necessidade de insulina. Consulte o seu médico:

Se tiver problemas de rins ou de fígado ou nas glândulas suprarrenais, pituitária ou tiroideia.

Se fizer mais exercício físico do que é habitual ou se pretende alterar o tipo de alimentação, visto que isso poderá afetar o nível de açúcar no sangue.

Se estiver doente: continue a tomar a insulina e consulte o seu médico.

Se vai fazer uma viagem ao estrangeiro, as alterações nos fusos horários podem afetar as suas necessidades de insulina e as horas de administração.

Outros medicamentos e Actrapid

Informe o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.

Alguns medicamentos afetam o seu nível de açúcar no sangue e isso pode significar que a sua dose de insulina tenha de mudar. Abaixo encontra-se uma lista dos medicamentos mais comuns que podem afetar o seu tratamento com insulina.

O seu nível de açúcar no sangue pode baixar (hipoglicemia) se tomar:

Outros medicamentos para o tratamento da diabetes

Inibidores da monoaminoxidase (IMAO) (utilizados para tratar a depressão)

Bloqueadores beta (utilizados para tratar a hipertensão)

Inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECA) (utilizados para tratar certas condições cardíacas ou hipertensão)

Salicilatos (utilizados para diminuir a dor e a febre)

Esteroides anabolizantes (como a testosterona)

Sulfonamidas (utilizadas para tratar infeções).

O seu nível de açúcar no sangue pode subir (hiperglicemia) se tomar:

Contracetivos orais (pílula)

Tiazidas (utilizadas para tratar hipertensão ou retenção excessiva de líquidos)

Glucocorticoides (p. ex. a cortisona utilizada para tratar inflamações)

Hormona da tiroide (utilizada para tratar distúrbios da glândula tiroideia)

Simpaticomiméticos (p. ex. epinefrina [adrenalina], salbutamol ou terbutalina, utilizados para tratar a asma)

Hormona do crescimento (medicamento para estimular o crescimento do esqueleto e do corpo, com um efeito acentuado nos processos metabólicos do organismo)

Danazol (medicamento com efeito na ovulação).

Octreótido e lanreótido (utilizados para tratamento da acromegalia, uma doença hormonal rara que ocorre, geralmente, nos adultos de meia-idade, causada pela produção excessiva de hormona do crescimento pela glândula pituitária) podem aumentar ou diminuir o nível de açúcar no sangue.

Os bloqueadores beta (utilizados para tratar a tensão arterial elevada) podem atenuar ou suprimir por completo os primeiros sintomas de aviso que o ajudam a reconhecer um baixo nível de açúcar no sangue.

Pioglitazona (comprimidos utilizados para o tratamento da diabetes tipo 2)

Alguns doentes com diabetes tipo 2 de longa duração e com doença cardíaca ou antecedente de acidente vascular cerebral, que foram tratados com pioglitazona e insulina, desenvolveram insuficiência cardíaca. Informe o seu médico o mais rapidamente possível se sentir sinais de insuficiência cardíaca, tais como falta de ar invulgar ou rápido aumento de peso ou inchaço localizado (edema).

Se tiver tomado qualquer um dos medicamentos indicados, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Actrapid com álcool

Se beber bebidas alcoólicas, as suas necessidades de insulina podem mudar, uma vez que o seu nível de açúcar no sangue pode aumentar ou diminuir. É aconselhável uma vigilância cuidadosa.

Gravidez e amamentação

Se está grávida, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o seu médico antes de tomar este medicamento. Actrapid pode ser utilizado durante a gravidez. Pode ser necessário alterar a dose de insulina durante a gravidez e após o parto. A realização de um controlo atento da sua diabetes, particularmente a prevenção de hipoglicemia, é importante para a saúde do bebé.

Não existem restrições no tratamento com Actrapid durante a amamentação.

Se está grávida ou a amamentar, consulte o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro antes de tomar este medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Pergunte ao seu médico se pode conduzir veículos ou utilizar máquinas:

Se tiver hipoglicemia frequentemente.

Se tiver dificuldade em reconhecer uma hipoglicemia.

Se o seu açúcar no sangue estiver alto ou baixo, pode afetar a sua concentração e capacidade de reação e, consequentemente, também a sua capacidade para conduzir ou utilizar máquinas. Tenha em conta que pode colocar-se a si próprio ou a outras pessoas em perigo.

Actrapid contém sódio

Actrapid contém menos de 1 mmol de sódio (23 mg) por dose, ou seja, Actrapid é basicamente ‘isento de sódio’.

3. Como utilizar Actrapid

Posologia e quando deve administrar a sua insulina

Utilize sempre a insulina e ajuste a dose exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro se tiver dúvidas.

Coma uma refeição completa ou ligeira que contenha hidratos de carbono nos 30 minutos que se seguem à injeção para evitar um nível baixo de açúcar no sangue.

Não mude de insulina exceto se o seu médico lhe disser para o fazer. Se o seu médico tiver mudado o seu tratamento de um tipo ou marca de insulina para outro, a dose poderá ter de ser ajustada pelo médico.

Utilização em crianças e adolescentes

Actrapid pode ser utilizado em crianças e adolescentes.

Utilização em grupos especiais de doentes

Se tem uma função reduzida dos rins ou do fígado, ou se tem mais de 65 anos de idade, deve medir o seu nível de açúcar no sangue mais frequentemente e fale com o seu médico sobre as alterações que possam ser necessárias na sua dose de insulina.

Como e onde deve injetar

Actrapid é administrado por injeção sob a pele (por via subcutânea). Nunca deve injetar-se diretamente numa veia (via intravenosa) ou músculo (via intramuscular). Se necessário, Actrapid pode ser administrado diretamente numa veia, mas esta administração só deve ser feita por profissionais de saúde.

Mude o local de injeção, em cada administração, dentro da área específica de pele que utiliza. Isto pode reduzir o risco de desenvolver nódulos ou marcas na pele, ver secção 4. Os melhores pontos para se autoinjetar são: na barriga ao nível da cintura (abdómen), nas nádegas, na parte da frente das coxas ou do braço. Sentirá o efeito mais rapidamente se a insulina for injetada ao nível da cintura (abdómen). Deverá sempre medir o nível de açúcar no sangue regularmente.

Como tomar Actrapid

Os frascos para injetáveis de Actrapid destinam-se a ser utilizados com seringas para insulina com a escala de unidades correspondente.

Se utilizar apenas um tipo de insulina

1.Faça entrar na seringa uma quantidade de ar igual à dose de insulina que irá injetar. Injete o ar no frasco para injetáveis.

2.Vire o frasco para injetáveis e a seringa ao contrário e faça entrar a dose correta de insulina na seringa. Puxe a agulha para fora do frasco para injetáveis. Em seguida, expulse o ar da seringa e verifique se a dose está correta.

Se tiver de misturar dois tipos de insulina

1.Imediatamente antes de usar, faça rolar entre as palmas das mãos o frasco para injetáveis de insulina de ação intermédia ou lenta (turva), até o líquido se tornar uniformemente branco e turvo.

2.Faça entrar na seringa a mesma quantidade de ar que a dose de insulina de ação intermédia ou lenta. Injete o ar para dentro do frasco com a insulina de ação intermédia ou lenta e puxe a agulha para fora.

3.Faça entrar na seringa a mesma quantidade de ar que a dose de Actrapid. Injete o ar no frasco com Actrapid. Em seguida, vire o frasco e a seringa ao contrário e faça entrar a dose prescrita de Actrapid para dentro da seringa. Expulse todo o ar da seringa e verifique se a dose está correta.

4.Faça entrar a agulha no frasco de insulina de ação intermédia ou lenta, vire o frasco para injetáveis e a seringa ao contrário e faça entrar a dose prescrita. Expulse todo o ar da seringa e verifique se a dose está correta. Injete a mistura imediatamente.

5.Misture sempre Actrapid e a insulina de ação intermédia ou lenta na mesma sequência.

Como injetar Actrapid

Injete a insulina sob a sua pele. Utilize a técnica de injeção aconselhada pelo seu médico ou enfermeiro.

Mantenha a agulha sob a pele durante pelo menos 6 segundos, para se assegurar de que injetou toda a insulina.

Deite a agulha e a seringa fora após cada injeção.

Se tomar mais insulina do que deveria

Se tomar demasiada insulina, o seu açúcar no sangue fica muito baixo (hipoglicemia). Ver Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes na secção 4.

Caso se tenha esquecido de tomar a sua insulina

Se se esquecer de tomar a sua insulina, o seu açúcar no sangue pode ficar muito alto (hiperglicemia). Ver Efeitos da diabetes na secção 4.

Se parar de tomar a sua insulina

Não pare de tomar a sua insulina sem falar com o médico, que o informará sobre o que precisa fazer. Esta situação pode levar a um nível muito alto de açúcar no sangue (hiperglicemia grave) e cetoacidose. Ver Efeitos da diabetes na secção 4.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

4. Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes

Baixo nível de açúcar no sangue (hipoglicemia) é um efeito secundário muito frequente. Pode afetar mais de 1 em 10 pessoas.

Pode ocorrer um baixo nível de açúcar no sangue se:

Injetar demasiada insulina.

Comer muito pouco ou se falhar uma refeição.

Fizer mais exercício do que o habitual.

Beber álcool, ver Actrapid com álcool na secção 2.

Sinais de baixo nível de açúcar no sangue: Suores frios; pele fria e pálida; dor de cabeça; batimento rápido do coração; sensação de má disposição; sensação de muita fome; alterações temporárias na visão; sonolência; sensação invulgar de cansaço e fraqueza; nervosismo ou tremores; sensação de ansiedade; sensação de desorientação; dificuldades de concentração.

A situação grave de baixo nível de açúcar no sangue pode levar ao estado de inconsciência. Se a situação grave e prolongada de baixo nível de açúcar no sangue não for tratada, pode causar uma lesão cerebral (temporária ou permanente) e até mesmo a morte. Pode recuperar mais rapidamente do estado de inconsciência se lhe for administrada uma injeção da hormona glucagom por uma pessoa que saiba como usar o produto. Se lhe for injetado glucagom, irá precisar de açúcar ou um alimento muito açucarado logo que recupere a consciência. Se não responder ao tratamento com glucagom, terá de receber tratamento num hospital.

O que fazer se tiver um baixo nível de açúcar no sangue:

Se tiver um baixo nível de açúcar no sangue, coma alguns rebuçados ou um lanche muito açucarado (doces, bolachas, sumo de fruta). Se possível, meça o seu nível de açúcar no sangue e depois descanse. Traga sempre consigo alguns rebuçados ou lanches muito açucarados, para estar prevenido.

Depois dos sintomas de um baixo nível de açúcar no sangue terem desaparecido ou após estabilização dos seus níveis de açúcar no sangue, continue o tratamento com insulina como habitualmente.

Se tiver um nível de açúcar no sangue tão baixo que o leve a desmaiar, se houve necessidade de lhe ter sido injetado glucagom ou se teve muitas vezes um baixo nível de açúcar no sangue, fale com o médico. Pode ser necessário ajustar a dose de insulina ou a sua hora de administração, a quantidade de alimentos ou de exercício.

Informe as pessoas mais importantes de que tem diabetes e sobre quais poderão ser as consequências, incluindo o risco de poder desmaiar (ficar inconsciente) devido a um baixo nível de açúcar no sangue. Informe as pessoas que se desmaiar, devem virá-lo de lado e pedir ajuda médica imediatamente. Não devem dar-lhe nada para comer ou beber, pois pode sufocar.

Reações alérgicas graves a Actrapid ou a um dos seus componentes (designadas por reações alérgicas

sistémicas) são um efeito secundário muito raro, mas que pode, potencialmente, colocar a vida em perigo. Pode afetar menos de 1 em 10.000 pessoas.

Procure auxílio médico imediatamente:

Se os sinais de alergia se espalharem a outras partes do seu corpo.

Se subitamente não se sentir bem e: começar a transpirar, começar a sentir-se mal disposto (vomitar), sentir dificuldade em respirar, tiver um batimento rápido do coração, sentir tonturas.

Se notar algum destes sinais procure aconselhamento médico imediatamente.

Lista de outros efeitos secundários

Efeitos secundários pouco frequentes

Podem afetar menos de 1 em 100 pessoas

Sinais de alergia: Podem ocorrer reações alérgicas locais (dor, vermelhidão, erupção na pele com comichão, inflamação, nódoa negra, inchaço e comichão) no local da injeção. Estas reações desaparecem, geralmente, ao fim de algumas semanas a tomar insulina. Se não desaparecerem, ou se se espalharem pelo corpo, fale imediatamente com o seu médico. Ver também Reações alérgicas graves acima.

Perturbações da visão: Quando iniciar o seu tratamento com insulina, pode sofrer perturbações da visão, mas estas perturbações são geralmente temporárias.

Alterações no local da injeção (lipodistrofia): O tecido adiposo sob a pele no local de injeção pode atrofiar (lipoatrofia) ou aumentar de espessura (lipohipertrofia). A alteração do local de cada injeção pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver estas alterações na pele. Se notar que a sua pele está a ficar deformada ou a ficar mais espessa no local de injeção, informe o seu médico ou enfermeiro. Estas reações podem agravar-se ou alterar a absorção da insulina se injetar nesse local.

Articulações inchadas: Quando começar a tomar insulina, a retenção de líquidos pode provocar inchaço nos tornozelos e noutras articulações. Geralmente, esta situação desaparece rapidamente. Se não desaparecer, fale com o seu médico.

Neuropatia dolorosa (dor devida a lesão dos nervos): Se o seu nível de açúcar no sangue melhorar muito rapidamente, pode sentir dores nos nervos. Esta situação é designada por neuropatia dolorosa aguda, sendo, geralmente, temporária.

Efeitos secundários muito raros

Podem afetar menos de 1 em 10.000 pessoas

Retinopatia diabética (uma doença dos olhos relacionada com a diabetes e que pode resultar numa perda de visão): Se tiver retinopatia diabética e os seus níveis de açúcar no sangue melhorarem muito rapidamente, a retinopatia pode agravar-se. Fale com o seu médico sobre esta situação.

Comunicação de efeitos secundários

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Também poderá comunicar efeitos secundários diretamente através do sistema nacional de notificação mencionado no Apêndice V. Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste medicamento.

Efeitos da diabetes

Nível alto de açúcar no sangue (hiperglicemia)

Pode ocorrer um nível alto de açúcar no sangue se:

Não injetou insulina suficiente.

Se esquecer de tomar a sua insulina ou se parar de tomar insulina.

Tomar repetidamente menos insulina do que aquela de que necessita.

Tiver uma infeção e/ou febre.

Comer mais do que o habitual.

Fizer menos exercício do que o habitual.

Sinais de aviso de um nível alto de açúcar no sangue:

Os sinais de aviso surgem gradualmente. Incluem: aumento da frequência urinária; sensação de sede; perda de apetite; enjoo (náuseas ou vómitos); sensação de sonolência ou cansaço; pele seca e com vermelhidão; boca seca e um hálito com cheiro a fruta (acetona).

O que fazer se tiver um nível alto de açúcar no sangue:

Se tiver um destes sinais: teste o seu nível de açúcar no sangue, controle a presença de corpos cetónicos na urina, se puder, e depois procure auxílio médico imediatamente.

Estes podem ser sinais de um problema muito grave chamado cetoacidose diabética (acumulação de ácidos no sangue, dado que o sangue está a decompor gordura em vez de açúcar). Caso não seja tratada, esta situação pode conduzir a coma diabético e, eventualmente, à morte.

5. Como conservar Actrapid

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso no rótulo do frasco e na embalagem exterior após “VAL”. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Antes da abertura inicial: Conservar no frigorífico entre 2°C – 8°C. Manter afastado do gerador de frio. Não congelar.

Durante a utilização ou quando transportado como sobresselente: Não refrigerar nem congelar. Pode transportar consigo e manter à temperatura ambiente (inferior a 25ºC) até um máximo de 6 semanas..

Mantenha sempre o frasco para injetáveis dentro da embalagem exterior quando estiver a utilizá-lo, para proteger da luz.

Deite a agulha e seringa fora após cada injeção.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

6. Conteúdo da embalagem e outras informações

Qual a composição de Actrapid

A substância ativa é a insulina humana. Cada ml contém 100 UI de insulina humana. Cada frasco para injetáveis contém 1.000 UI de insulina humana em 10 ml de solução injetável.

Os outros componentes são cloreto de zinco, glicerol, metacresol, hidróxido de sódio, ácido clorídrico e água para preparações injetáveis.

Qual o aspeto de Actrapid e conteúdo da embalagem

Actrapid apresenta-se como uma solução injetável.

Embalagens de 1 ou 5 frascos para injetáveis de 10 ml ou uma embalagem múltipla de 5 embalagens de 1 frasco para injetáveis de 10 ml. É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

A solução é límpida e incolor.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Novo Nordisk A/S, Novo Allé, DK-2880 Bagsværd, Dinamarca

Fabricante

O fabricante pode ser identificado pelo número de lote impresso na pala da embalagem exterior e no rótulo:

Se o segundo e terceiro caracteres forem S6 ou ZF, o fabricante é a Novo Nordisk A/S, Novo Allé, DK-2880 Bagsværd, Dinamarca

Se o segundo e terceiro caracteres forem A7, o fabricante é a Novo Nordisk Production SAS, 45 Avenue d’Orléans, F-28000 Chartres, França.

Este folheto foi revisto pela última vez em

Outras fontes de informação

Está disponível informação pormenorizada sobre este medicamento no sítio da internet da Agência Europeia de Medicamentos: http://www.ema.europa.eu.

Folheto informativo: Informação para o utilizador

Actrapid Penfill 100 UI/ml (unidades internacionais/ml) solução injetável em cartucho

Insulina humana

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento, pois contém informação importante para si.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.

Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença.

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Ver secção 4.

O que contém este folheto

1.O que é Actrapid e para que é utilizado

2.O que precisa de saber antes de utilizar Actrapid

3.Como utilizar Actrapid

4.Efeitos secundários possíveis

5.Como conservar Actrapid

6.Conteúdo da embalagem e outras informações

1. O que é Actrapid e para que é utilizado

Actrapid é insulina humana com efeito de ação rápida.

Actrapid é utilizado para reduzir o nível elevado de açúcar no sangue em doentes com diabetes mellitus (diabetes). A diabetes é uma doença em que o seu corpo não produz insulina suficiente para controlar o nível de açúcar no sangue. O tratamento com Actrapid ajuda a prevenir complicações da sua diabetes.

Actrapid começará a fazer baixar o açúcar no sangue cerca de meia hora depois da injeção, mantendo- se o seu efeito por um período de aproximadamente 8 horas. Actrapid é frequentemente administrado em combinação com preparações de insulina de ação intermédia ou lenta.

2. O que precisa de saber antes de utilizar Actrapid

Não utilize Actrapid

Se tem alergia à insulina humana ou a qualquer outro componente deste medicamento, ver secção 6.

Se suspeitar que está a entrar em hipoglicemia (baixa de açúcar no sangue), ver Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes na secção 4.

Em bombas de perfusão de insulina.

Se deixar cair, danificar ou partir o cartucho ou o dispositivo que contém o cartucho.

Se tiver sido armazenado incorretamente ou se tiver sido congelado, ver secção 5.

Se a insulina não tiver um aspeto límpido e incolor.

Se alguma destas situações se aplica a si, não utilize Actrapid. Fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro para aconselhamento.

Antes de utilizar Actrapid

Verifique o rótulo para confirmar que é o tipo correto de insulina.

Verifique sempre o cartucho, incluindo o êmbolo de borracha no fundo do cartucho. Não utilize se houver algum dano visível ou se o êmbolo de borracha tiver sido puxado acima da faixa branca do rótulo no fundo do cartucho. Esta situação pode ser o resultado de uma fuga de insulina. Caso suspeite que o cartucho está danificado, devolva-o ao seu fornecedor. Para mais informações consulte o manual da sua caneta.

Utilize sempre uma agulha nova em cada injeção para evitar a contaminação.

As agulhas e Actrapid Penfill não podem ser partilhados.

Advertências e precauções

Algumas condições e atividades podem afetar a necessidade de insulina. Consulte o seu médico:

Se tiver problemas de rins ou de fígado ou nas glândulas suprarrenais, pituitária ou tiroideia.

Se fizer mais exercício físico do que é habitual ou se pretende alterar o tipo de alimentação, visto que isso poderá afetar o nível de açúcar no sangue.

Se estiver doente: continue a tomar a insulina e consulte o seu médico.

Se vai fazer uma viagem ao estrangeiro, as alterações nos fusos horários podem afetar as suas necessidades de insulina e as horas de administração.

Outros medicamentos e Actrapid

Informe o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.

Alguns medicamentos afetam o seu nível de açúcar no sangue e isso pode significar que a sua dose de insulina tenha de mudar. Abaixo encontra-se uma lista dos medicamentos mais comuns que podem afetar o seu tratamento com insulina.

O seu nível de açúcar no sangue pode baixar (hipoglicemia) se tomar:

Outros medicamentos para o tratamento da diabetes

Inibidores da monoaminoxidase (IMAO) (utilizados para tratar a depressão)

Bloqueadores beta (utilizados para tratar a hipertensão)

Inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECA) (utilizados para tratar certas condições cardíacas ou hipertensão)

Salicilatos (utilizados para diminuir a dor e a febre)

Esteroides anabolizantes (como a testosterona)

Sulfonamidas (utilizadas para tratar infeções).

O seu nível de açúcar no sangue pode subir (hiperglicemia) se tomar:

Contracetivos orais (pílula)

Tiazidas (utilizadas para tratar hipertensão ou retenção excessiva de líquidos)

Glucocorticoides (p. ex. a cortisona utilizada para tratar inflamações)

Hormona da tiroide (utilizada para tratar distúrbios da glândula tiroideia)

Simpaticomiméticos (p. ex. epinefrina [adrenalina], salbutamol ou terbutalina, utilizados para tratar a asma)

Hormona do crescimento (medicamento para estimular o crescimento do esqueleto e do corpo, com um efeito acentuado nos processos metabólicos do organismo)

Danazol (medicamento com efeito na ovulação).

Octreótido e lanreótido (utilizados para tratamento da acromegalia, uma doença hormonal rara que ocorre, geralmente, nos adultos de meia-idade, causada pela produção excessiva de hormona do crescimento pela glândula pituitária) podem aumentar ou diminuir o nível de açúcar no sangue.

Os bloqueadores beta (utilizados para tratar a tensão arterial elevada) podem atenuar ou suprimir por completo os primeiros sintomas de aviso que o ajudam a reconhecer um baixo nível de açúcar no sangue.

Pioglitazona (comprimidos utilizados para o tratamento da diabetes tipo 2)

Alguns doentes com diabetes tipo 2 de longa duração e com doença cardíaca ou antecedente de acidente vascular cerebral, que foram tratados com pioglitazona e insulina, desenvolveram insuficiência cardíaca. Informe o seu médico o mais rapidamente possível se sentir sinais de insuficiência cardíaca, tais como falta de ar invulgar ou rápido aumento de peso ou inchaço localizado (edema).

Se tiver tomado qualquer um dos medicamentos indicados, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Actrapid com álcool

Se beber bebidas alcoólicas, as suas necessidades de insulina podem mudar, uma vez que o seu nível de açúcar no sangue pode aumentar ou diminuir. É aconselhável uma vigilância cuidadosa.

Gravidez e amamentação

Se está grávida, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o seu médico antes de tomar este medicamento. Actrapid pode ser utilizado durante a gravidez. Pode ser necessário alterar a dose de insulina durante a gravidez e após o parto. A realização de um controlo atento da sua diabetes, particularmente a prevenção de hipoglicemia, é importante para a saúde do bebé.

Não existem restrições no tratamento com Actrapid durante a amamentação.

Se está grávida ou a amamentar, consulte o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro antes de tomar este medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Pergunte ao seu médico se pode conduzir veículos ou utilizar máquinas:

Se tiver hipoglicemia frequentemente.

Se tiver dificuldade em reconhecer uma hipoglicemia.

Se o seu açúcar no sangue estiver alto ou baixo, pode afetar a sua concentração e capacidade de reação e, consequentemente, também a sua capacidade para conduzir ou utilizar máquinas. Tenha em conta que pode colocar-se a si próprio ou a outras pessoas em perigo.

Actrapid contém sódio

Actrapid contém menos de 1 mmol de sódio (23 mg) por dose, ou seja, Actrapid é basicamente ‘isento de sódio’.

3. Como utilizar Actrapid

Posologia e quando deve administrar a sua insulina

Utilize sempre a insulina e ajuste a dose exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro se tiver dúvidas.

Coma uma refeição completa ou ligeira que contenha hidratos de carbono nos 30 minutos que se seguem à injeção para evitar um nível baixo de açúcar no sangue.

Não mude de insulina exceto se o seu médico lhe disser para o fazer. Se o seu médico tiver mudado o seu tratamento de um tipo ou marca de insulina para outro, a dose poderá ter de ser ajustada pelo médico.

Utilização em crianças e adolescentes

Actrapid pode ser utilizado em crianças e adolescentes.

Utilização em grupos especiais de doentes

Se tem uma função reduzida dos rins ou do fígado, ou se tem mais de 65 anos de idade, deve medir o seu nível de açúcar no sangue mais frequentemente e fale com o seu médico sobre as alterações que possam ser necessárias na sua dose de insulina.

Como e onde deve injetar

Actrapid é administrado por injeção sob a pele (por via subcutânea). Nunca deve injetar-se diretamente numa veia (via intravenosa) ou músculo (via intramuscular). Se necessário, Actrapid pode ser administrado diretamente numa veia, mas esta administração só deve ser feita por profissionais de saúde.

Mude o local de injeção, em cada administração, dentro da área específica de pele que utiliza. Isto pode reduzir o risco de desenvolver nódulos ou marcas na pele, ver secção 4. Os melhores pontos para se autoinjetar são: a parte da frente da barriga ao nível da cintura (abdómen), nas nádegas, na parte da frente da coxa ou do braço. Sentirá o efeito mais rapidamente se a insulina for injetada ao nível da cintura (abdómen). Deverá sempre medir o nível de açúcar no sangue regularmente.

Não volte a encher o cartucho. Quando estiver vazio deve deitá-lo fora.

Os cartuchos de Actrapid Penfill foram concebidos para serem utilizados com os sistemas de administração de insulina da Novo Nordisk e agulhas NovoFine ou NovoTwist.

Se for tratado com Actrapid Penfill e outro cartucho de insulina Penfill, deverá usar dois sistemas de administração de insulina, um para cada tipo de insulina.

Transporte sempre consigo um cartucho Penfill sobresselente, para o caso de perder ou danificar o que está a ser utilizado.

Como injetar Actrapid

Injete a insulina sob a sua pele. Utilize a técnica de injeção aconselhada pelo seu médico ou enfermeiro e descrita no manual da sua caneta.

Mantenha a agulha sob a pele durante pelo menos 6 segundos. Mantenha o botão injetor completamente pressionado até a agulha ter sido retirada da pele. Este procedimento assegurará uma correta administração e limitará a entrada de um possível fluxo de sangue para dentro da agulha ou do recipiente com insulina.

Depois de cada injeção, não se esqueça de retirar e deitar fora a agulha, bem como de guardar Actrapid sem a agulha acoplada. Caso contrário, poderá verter o líquido, podendo originar a administração de doses incorretas.

Se tomar mais insulina do que deveria

Se tomar demasiada insulina, o seu açúcar no sangue fica muito baixo (hipoglicemia). Ver Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes na secção 4.

Caso se tenha esquecido de tomar a sua insulina

Se se esquecer de tomar a sua insulina, o seu açúcar no sangue pode ficar muito alto (hiperglicemia). Ver Efeitos da diabetes na secção 4.

Se parar de tomar a sua insulina

Não pare de tomar a sua insulina sem falar com o médico, que o informará sobre o que precisa fazer. Esta situação pode levar a um nível muito alto de açúcar no sangue (hiperglicemia grave) e cetoacidose. Ver Efeitos da diabetes na secção 4.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

4. Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes

Baixo nível de açúcar no sangue (hipoglicemia) é um efeito secundário muito frequente. Pode afetar mais de 1 em 10 pessoas.

Pode ocorrer um baixo nível de açúcar no sangue se:

Injetar demasiada insulina.

Comer muito pouco ou se falhar uma refeição.

Fizer mais exercício do que o habitual.

Beber álcool, ver Actrapid com álcool na secção 2.

Sinais de baixo nível de açúcar no sangue: Suores frios; pele fria e pálida; dor de cabeça; batimento rápido do coração; sensação de má disposição; sensação de muita fome; alterações temporárias na visão; sonolência; sensação invulgar de cansaço e fraqueza; nervosismo ou tremores; sensação de ansiedade; sensação de desorientação; dificuldades de concentração.

A situação grave de baixo nível de açúcar no sangue pode levar ao estado de inconsciência. Se a situação grave e prolongada de baixo nível de açúcar no sangue não for tratada, pode causar uma lesão cerebral (temporária ou permanente) e até mesmo a morte. Pode recuperar mais rapidamente do estado de inconsciência se lhe for administrada uma injeção da hormona glucagom por uma pessoa que saiba como usar o produto. Se lhe for injetado glucagom, irá precisar de açúcar ou um alimento muito açucarado logo que recupere a consciência. Se não responder ao tratamento com glucagom, terá de receber tratamento num hospital.

O que fazer se tiver um baixo nível de açúcar no sangue:

Se tiver um baixo nível de açúcar no sangue, coma alguns rebuçados ou um lanche muito açucarado (doces, bolachas, sumo de fruta). Se possível, meça o seu nível de açúcar no sangue e depois descanse. Traga sempre consigo alguns rebuçados ou lanches muito açucarados, para estar prevenido.

Depois dos sintomas de um baixo nível de açúcar no sangue terem desaparecido ou após estabilização dos seus níveis de açúcar no sangue, continue o tratamento com insulina como habitualmente.

Se tiver um nível de açúcar no sangue tão baixo que o leve a desmaiar, se houve necessidade de lhe ter sido injetado glucagom ou se teve muitas vezes um baixo nível de açúcar no sangue, fale com o médico. Pode ser necessário ajustar a dose de insulina ou a sua hora de administração, a quantidade de alimentos ou de exercício.

Informe as pessoas mais importantes de que tem diabetes e sobre quais poderão ser as consequências, incluindo o risco de poder desmaiar (ficar inconsciente) devido a um baixo nível de açúcar no sangue. Informe as pessoas que se desmaiar, devem virá-lo de lado e pedir ajuda médica imediatamente. Não devem dar-lhe nada para comer ou beber, pois pode sufocar.

Reações alérgicas graves a Actrapid ou a um dos seus componentes (designadas por reações alérgicas sistémicas) são um efeito secundário muito raro, mas que pode, potencialmente, colocar a vida em perigo. Pode afetar menos de 1 em 10.000 pessoas.

Procure auxílio médico imediatamente:

Se os sinais de alergia se espalharem a outras partes do seu corpo.

Se subitamente não se sentir bem e: começar a transpirar, começar a sentir-se mal disposto (vomitar), sentir dificuldade em respirar, tiver um batimento rápido do coração, sentir tonturas.

Se notar algum destes sinais procure aconselhamento médico imediatamente.

Lista de outros efeitos secundários

Efeitos secundários pouco frequentes

Podem afetar menos de 1 em 100 pessoas

Sinais de alergia: Podem ocorrer reações alérgicas locais (dor, vermelhidão, erupção na pele com comichão, inflamação, nódoa negra, inchaço e comichão) no local da injeção. Estas reações desaparecem, geralmente, ao fim de algumas semanas a tomar insulina. Se não desaparecerem, ou se se espalharem pelo corpo, fale imediatamente com o seu médico. Ver também Reações alérgicas graves acima.

Perturbações da visão: Quando iniciar o seu tratamento com insulina, pode sofrer perturbações da visão, mas estas perturbações são geralmente temporárias.

Alterações no local da injeção (lipodistrofia): O tecido adiposo sob a pele no local de injeção pode atrofiar (lipoatrofia) ou aumentar de espessura (lipohipertrofia). A alteração do local de cada injeção pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver estas alterações na pele. Se notar que a sua pele está a ficar deformada ou a ficar mais espessa no local de injeção, informe o seu médico ou enfermeiro. Estas reações podem agravar-se ou alterar a absorção da insulina se injetar nesse local.

Articulações inchadas: Quando começar a tomar insulina, a retenção de líquidos pode provocar inchaço nos tornozelos e noutras articulações. Geralmente, esta situação desaparece rapidamente. Se não desaparecer, fale com o seu médico.

Neuropatia dolorosa (dor devida a lesão dos nervos): Se o seu nível de açúcar no sangue melhorar muito rapidamente, pode sentir dores nos nervos. Esta situação é designada por neuropatia dolorosa aguda, sendo, geralmente, temporária.

Efeitos secundários muito raros

Podem afetar menos de 1 em 10.000 pessoas

Retinopatia diabética (uma doença dos olhos relacionada com a diabetes e que pode resultar numa perda de visão): Se tiver retinopatia diabética e os seus níveis de açúcar no sangue melhorarem muito rapidamente, a retinopatia pode agravar-se. Fale com o seu médico sobre esta situação.

Comunicação de efeitos secundários

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Também poderá comunicar efeitos secundários diretamente através do sistema nacional de notificação mencionado no Apêndice V. Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste medicamento.

Efeitos da diabetes

Nível alto de açúcar no sangue (hiperglicemia)

Pode ocorrer um nível alto de açúcar no sangue se:

Não injetou insulina suficiente.

Se esquecer de tomar a sua insulina ou se parar de tomar insulina.

Tomar repetidamente menos insulina do que aquela de que necessita.

Tiver uma infeção e/ou febre.

Comer mais do que o habitual.

Fizer menos exercício do que o habitual.

Sinais de aviso de um nível alto de açúcar no sangue:

Os sinais de aviso surgem gradualmente. Incluem: aumento da frequência urinária; sensação de sede; perda de apetite; enjoo (náuseas ou vómitos); sensação de sonolência ou cansaço; pele seca e com vermelhidão; boca seca e um hálito com cheiro a fruta (acetona).

O que fazer se tiver um nível alto de açúcar no sangue:

Se tiver um destes sinais: teste o seu nível de açúcar no sangue, controle a presença de corpos cetónicos na urina, se puder, e depois procure auxílio médico imediatamente.

Estes podem ser sinais de um problema muito grave chamado cetoacidose diabética (acumulação de ácidos no sangue, dado que o sangue está a decompor gordura em vez de açúcar). Caso não seja tratada, esta situação pode conduzir a coma diabético e, eventualmente, à morte.

5. Como conservar Actrapid

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso no rótulo do cartucho e na embalagem exterior após “VAL”. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Antes da abertura inicial: Conservar no frigorífico entre 2°C – 8°C. Manter afastado do gerador de frio. Não congelar.

Durante a utilização ou quando transportado como sobresselente: Não refrigerar nem congelar. Pode transportar consigo e manter à temperatura ambiente (inferior a 30ºC) até um máximo de 6 semanas.

Mantenha sempre o cartucho dentro da embalagem exterior quando não estiver a utilizá-lo, para proteger da luz.

Deite a agulha fora após cada injeção.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

6. Conteúdo da embalagem e outras informações

Qual a composição de Actrapid

A substância ativa é a insulina humana. Cada ml contém 100 UI de insulina humana. Cada cartucho contém 300 UI de insulina humana em 3 ml de solução injetável.

Os outros componentes são cloreto de zinco, glicerol, metacresol, hidróxido de sódio, ácido clorídrico e água para preparações injetáveis.

Qual o aspeto de Actrapid e conteúdo da embalagem

Actrapid apresenta-se como uma solução injetável.

Embalagens de 1, 5 e 10 cartuchos de 3 ml. É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

A solução é límpida e incolor.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Novo Nordisk A/S, Novo Allé, DK-2880 Bagsværd, Dinamarca

Fabricante

O fabricante pode ser identificado pelo número de lote impresso na pala da embalagem exterior e no rótulo:

Se o segundo e terceiro caracteres forem S6, P5, K7, R7, VG, FG ou ZF, o fabricante é a Novo Nordisk A/S, Novo Allé, DK-2880 Bagsværd, Dinamarca.

Se o segundo e terceiro caracteres forem H7 ou T6, o fabricante é a Novo Nordisk Production SAS, 45 Avenue d’Orléans, F-28000 Chartres, França.

Este folheto foi revisto pela última vez em

Outras fontes de informação

Está disponível informação pormenorizada sobre este medicamento no sítio da internet da Agência Europeia de Medicamentos: http://www.ema.europa.eu.

Folheto informativo: Informação para o utilizador

Actrapid InnoLet 100 UI/ml (unidades internacionais/ml) solução injetável em caneta pré-cheia

Insulina humana

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento, pois contém informação importante para si.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.

Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença.

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Ver secção 4.

O que contém este folheto

1.O que é Actrapid e para que é utilizado

2.O que precisa de saber antes de utilizar Actrapid

3.Como utilizar Actrapid

4.Efeitos secundários possíveis

5.Como conservar Actrapid

6.Conteúdo da embalagem e outras informações

1. O que é Actrapid e para que é utilizado

Actrapid é insulina humana com efeito de ação rápida.

Actrapid é utilizado para reduzir o nível elevado de açúcar no sangue em doentes com diabetes mellitus (diabetes). A diabetes é uma doença em que o seu corpo não produz insulina suficiente para controlar o nível de açúcar no sangue. O tratamento com Actrapid ajuda a prevenir complicações da sua diabetes.

Actrapid começará a fazer baixar o açúcar no sangue cerca de meia hora depois da injeção, mantendo- se o seu efeito por um período de aproximadamente 8 horas. Actrapid é frequentemente administrado em combinação com preparações de insulina de ação intermédia ou lenta.

2. O que precisa de saber antes de utilizar Actrapid

Não utilize Actrapid

Se tem alergia à insulina humana ou a qualquer outro componente deste medicamento, ver secção 6.

Se suspeitar que está a entrar em hipoglicemia (baixa de açúcar no sangue), ver Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes na secção 4.

Em bombas de perfusão de insulina.

Se deixar cair, danificar ou partir a InnoLet.

Se tiver sido armazenado incorretamente ou se tiver sido congelado, ver secção 5.

Se a insulina não tiver um aspeto límpido e incolor.

Se alguma destas situações se aplica a si, não utilize Actrapid. Fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro para aconselhamento.

Antes de utilizar Actrapid

Verifique o rótulo para confirmar que é o tipo correto de insulina.

Utilize sempre uma agulha nova para cada injeção para evitar a contaminação.

As agulhas e Actrapid InnoLet não podem ser partilhadas.

Advertências e precauções

Algumas condições e atividades podem afetar a necessidade de insulina. Consulte o seu médico:

Se tiver problemas de rins ou de fígado ou nas glândulas suprarrenais, pituitária ou tiroideia.

Se fizer mais exercício físico do que é habitual ou se pretende alterar o tipo de alimentação, visto que isso poderá afetar o nível de açúcar no sangue.

Se estiver doente: continue a tomar a insulina e consulte o seu médico.

Se vai fazer uma viagem ao estrangeiro, as alterações nos fusos horários podem afetar as suas necessidades de insulina e as horas de administração.

Outros medicamentos e Actrapid

Informe o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.

Alguns medicamentos afetam o seu nível de açúcar no sangue e isso pode significar que a sua dose de insulina tenha de mudar. Abaixo encontra-se uma lista dos medicamentos mais comuns que podem afetar o seu tratamento com insulina.

O seu nível de açúcar no sangue pode baixar (hipoglicemia) se tomar:

Outros medicamentos para o tratamento da diabetes

Inibidores da monoaminoxidase (IMAO) (utilizados para tratar a depressão)

Bloqueadores beta (utilizados para tratar a hipertensão)

Inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECA) (utilizados para tratar certas condições cardíacas ou hipertensão)

Salicilatos (utilizados para diminuir a dor e a febre)

Esteroides anabolizantes (como a testosterona)

Sulfonamidas (utilizadas para tratar infeções).

O seu nível de açúcar no sangue pode subir (hiperglicemia) se tomar:

Contracetivos orais (pílula)

Tiazidas (utilizadas para tratar hipertensão ou retenção excessiva de líquidos)

Glucocorticoides (p. ex. a cortisona utilizada para tratar inflamações)

Hormona da tiroide (utilizada para tratar distúrbios da glândula tiroideia)

Simpaticomiméticos (p. ex. epinefrina [adrenalina], salbutamol ou terbutalina, utilizados para tratar a asma)

Hormona do crescimento (medicamento para estimular o crescimento do esqueleto e do corpo, com um efeito acentuado nos processos metabólicos do organismo)

Danazol (medicamento com efeito na ovulação).

Octreótido e lanreótido (utilizados para tratamento da acromegalia, uma doença hormonal rara que ocorre, geralmente, nos adultos de meia-idade, causada pela produção excessiva de hormona do crescimento pela glândula pituitária) podem aumentar ou diminuir o nível de açúcar no sangue.

Os bloqueadores beta (utilizados para tratar a tensão arterial elevada) podem atenuar ou suprimir por completo os primeiros sintomas de aviso que o ajudam a reconhecer um baixo nível de açúcar no sangue.

Pioglitazona (comprimidos utilizados para o tratamento da diabetes tipo 2)

Alguns doentes com diabetes tipo 2 de longa duração e com doença cardíaca ou antecedente de acidente vascular cerebral, que foram tratados com pioglitazona e insulina, desenvolveram insuficiência cardíaca. Informe o seu médico o mais rapidamente possível se sentir sinais de insuficiência cardíaca, tais como falta de ar invulgar ou rápido aumento de peso ou inchaço localizado (edema).

Se tiver tomado qualquer um dos medicamentos indicados, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Actrapid com álcool

Se beber bebidas alcoólicas, as suas necessidades de insulina podem mudar, uma vez que o seu nível de açúcar no sangue pode aumentar ou diminuir. É aconselhável uma vigilância cuidadosa.

Gravidez e amamentação

Se está grávida, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o seu médico antes de tomar este medicamento. Actrapid pode ser utilizado durante a gravidez. Pode ser necessário alterar a dose de insulina durante a gravidez e após o parto. A realização de um controlo atento da sua diabetes, particularmente a prevenção de hipoglicemia, é importante para a saúde do bebé.

Não existem restrições no tratamento com Actrapid durante a amamentação.

Se está grávida ou a amamentar, consulte o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro antes de tomar este medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Pergunte ao seu médico se pode conduzir veículos ou utilizar máquinas:

Se tiver hipoglicemia frequentemente.

Se tiver dificuldade em reconhecer uma hipoglicemia.

Se o seu açúcar no sangue estiver alto ou baixo, pode afetar a sua concentração e capacidade de reação e, consequentemente, também a sua capacidade para conduzir ou utilizar máquinas. Tenha em conta que pode colocar-se a si próprio ou a outras pessoas em perigo.

Actrapid contém sódio

Actrapid contém menos de 1 mmol de sódio (23 mg) por dose, ou seja, Actrapid é basicamente ‘isento de sódio’.

3. Como utilizar Actrapid

Posologia e quando deve administrar a sua insulina

Utilize sempre a insulina e ajuste a dose exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro se tiver dúvidas.

Coma uma refeição completa ou ligeira que contenha hidratos de carbono nos 30 minutos que se seguem à injeção para evitar um nível baixo de açúcar no sangue.

Não mude de insulina, exceto se o seu médico lhe disser para o fazer. Se o seu médico tiver mudado o seu tratamento de um tipo ou marca de insulina para outro, a dose poderá ter de ser ajustada pelo médico.

Utilização em crianças e adolescentes

Actrapid pode ser utilizado em crianças e adolescentes.

Utilização em grupos especiais de doentes

Se tem uma função reduzida dos rins ou do fígado, ou se tem mais de 65 anos de idade, deve medir o

seu nível de açúcar no sangue mais frequentemente e fale com o seu médico sobre as alterações que possam ser necessárias na sua dose de insulina.

Como e onde deve injetar

Actrapid é administrado por injeção sob a pele (por via subcutânea). Nunca deve injetar-se diretamente numa veia (via intravenosa) ou músculo (via intramuscular). Se necessário, Actrapid pode ser administrado diretamente numa veia, mas esta administração só deve ser feita por profissionais de saúde.

Mude o local de injeção, em cada administração, dentro da área específica de pele que utiliza. Isto pode reduzir o risco de desenvolver nódulos ou marcas na pele, ver secção 4. Os melhores pontos para se autoinjetar são: a barriga ao nível da cintura (abdómen), as nádegas, a parte da frente das coxas ou do braço. Sentirá o efeito mais rapidamente se a insulina for injetada ao nível da cintura (abdómen). Deverá sempre medir o nível de açúcar no sangue regularmente.

Como utilizar Actrapid InnoLet

Actrapid InnoLet é uma caneta descartável pré-cheia com insulina humana.

Leia atentamente as Instruções sobre como utilizar Actrapid InnoLet incluídas neste folheto informativo. Deve utilizar a caneta de acordo com a descrição feita nas Instruções sobre como utilizar Actrapid InnoLet.

Assegure-se sempre de que utiliza a caneta correta antes de injetar a sua insulina.

Se tomar mais insulina do que deveria

Se tomar demasiada insulina, o seu açúcar no sangue fica muito baixo (hipoglicemia). Ver Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes na secção 4.

Caso se tenha esquecido de tomar a sua insulina

Se se esquecer de tomar a sua insulina, o seu açúcar no sangue pode ficar muito alto (hiperglicemia). Ver Efeitos da diabetes na secção 4.

Se parar de tomar a sua insulina

Não pare de tomar a sua insulina sem falar com o médico, que o informará sobre o que precisa fazer. Esta situação pode levar a um nível muito alto de açúcar no sangue (hiperglicemia grave) e cetoacidose. Ver Efeitos da diabetes na secção 4.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

4. Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes

Baixo nível de açúcar no sangue (hipoglicemia) é um efeito secundário muito frequente. Pode afetar mais de 1 em 10 pessoas.

Pode ocorrer um baixo nível de açúcar no sangue se:

Injetar demasiada insulina.

Comer muito pouco ou se falhar uma refeição.

Fizer mais exercício do que o habitual.

Beber álcool, ver Actrapid com álcool na secção 2).

Sinais de baixo nível de açúcar no sangue: Suores frios; pele fria e pálida; dor de cabeça; batimento rápido do coração; sensação de má disposição; sensação de muita fome; alterações temporárias na visão; sonolência; sensação invulgar de cansaço e fraqueza; nervosismo ou tremores; sensação de ansiedade; sensação de desorientação; dificuldades de concentração.

A situação grave de baixo nível de açúcar no sangue pode levar ao estado de inconsciência. Se a situação grave e prolongada de baixo nível de açúcar no sangue não for tratada, pode causar uma lesão cerebral (temporária ou permanente) e até mesmo a morte. Pode recuperar mais rapidamente do estado de inconsciência se lhe for administrada uma injeção da hormona glucagom por uma pessoa que saiba como usar o produto. Se lhe for injetado glucagom, irá precisar de açúcar ou um alimento muito açucarado logo que recupere a consciência. Se não responder ao tratamento com glucagom, terá de receber tratamento num hospital.

O que fazer se tiver um baixo nível de açúcar no sangue:

Se tiver um baixo nível de açúcar no sangue, coma alguns rebuçados ou um lanche muito açucarado (doces, bolachas, sumo de fruta). Se possível, meça o seu nível de açúcar no sangue e depois descanse. Traga sempre consigo alguns rebuçados ou lanches muito açucarados, para estar prevenido.

Depois dos sintomas de um baixo nível de açúcar no sangue terem desaparecido ou após estabilização dos seus níveis de açúcar no sangue, continue o tratamento com insulina como habitualmente.

Se tiver um nível de açúcar no sangue tão baixo que o leve a desmaiar, se houve necessidade de lhe ter sido injetado glucagom ou se teve muitas vezes um baixo nível de açúcar no sangue, fale com o médico. Pode ser necessário ajustar a dose de insulina ou a sua hora de administração, a quantidade de alimentos ou de exercício.

Informe as pessoas mais importantes de que tem diabetes e sobre quais poderão ser as consequências, incluindo o risco de poder desmaiar (ficar inconsciente) devido a um baixo nível de açúcar no sangue. Informe as pessoas que se desmaiar, devem virá-lo de lado e pedir ajuda médica imediatamente. Não devem dar-lhe nada para comer ou beber, pois pode sufocar.

Reações alérgicas graves a Actrapid ou a um dos seus componentes (designadas por reações alérgicas sistémicas) são um efeito secundário muito raro, mas que pode, potencialmente, colocar a vida em perigo. Pode afetar menos de 1 em 10.000 pessoas.

Procure auxílio médico imediatamente:

Se os sinais de alergia se espalharem a outras partes do seu corpo.

Se subitamente não se sentir bem e: começar a transpirar, começar a sentir-se mal disposto

(vomitar), sentir dificuldade em respirar, tiver um batimento rápido do coração, sentir tonturas.

Se notar algum destes sinais procure aconselhamento médico imediatamente.

Lista de outros efeitos secundários

Efeitos secundários pouco frequentes

Podem afetar menos de 1 em 100 pessoas

Sinais de alergia: Podem ocorrer reações alérgicas locais (dor, vermelhidão, erupção na pele com comichão, inflamação, nódoa negra, inchaço e comichão) no local da injeção. Estas reações desaparecem, geralmente, ao fim de algumas semanas a tomar insulina. Se não desaparecerem, ou se se espalharem pelo corpo, fale imediatamente com o seu médico. Ver também Reações alérgicas graves acima.

Perturbações da visão: Quando iniciar o seu tratamento com insulina, pode sofrer perturbações da visão, mas estas perturbações são geralmente temporárias.

Alterações no local da injeção (lipodistrofia): O tecido adiposo sob a pele no local de injeção pode atrofiar (lipoatrofia) ou aumentar de espessura (lipohipertrofia). A alteração do local de cada injeção pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver estas alterações na pele. Se notar que a sua pele está a ficar deformada ou a ficar mais espessa no local de injeção, informe o seu médico ou enfermeiro. Estas reações podem agravar-se ou alterar a absorção da insulina se injetar nesse local.

Articulações inchadas: Quando começar a tomar insulina, a retenção de líquidos pode provocar inchaço nos tornozelos e noutras articulações. Geralmente, esta situação desaparece rapidamente. Se não desaparecer, fale com o seu médico.

Neuropatia dolorosa (dor devida a lesão dos nervos): Se o seu nível de açúcar no sangue melhorar muito rapidamente, pode sentir dores nos nervos. Esta situação é designada por neuropatia dolorosa aguda, sendo, geralmente, temporária.

Efeitos secundários muito raros

Podem afetar menos de 1 em 10.000 pessoas

Retinopatia diabética (uma doença dos olhos relacionada com a diabetes e que pode resultar numa perda de visão): Se tiver retinopatia diabética e os seus níveis de açúcar no sangue melhorarem muito rapidamente, a retinopatia pode agravar-se. Fale com o seu médico sobre esta situação.

Comunicação de efeitos secundários

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Também poderá comunicar efeitos secundários diretamente através do sistema nacional de notificação mencionado no Apêndice V. Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste medicamento.

Efeitos da diabetes

Nível alto de açúcar no sangue (hiperglicemia)

Pode ocorrer um nível alto de açúcar no sangue se:

Não injetou insulina suficiente.

Se esquecer de tomar a sua insulina ou se parar de tomar insulina.

Tomar repetidamente menos insulina do que aquela de que necessita.

Tiver uma infeção e/ou febre.

Comer mais do que o habitual.

Fizer menos exercício do que o habitual.

Sinais de aviso de um nível alto de açúcar no sangue:

Os sinais de aviso surgem gradualmente. Incluem: aumento da frequência urinária; sensação de sede; perda de apetite; enjoo (náuseas ou vómitos); sensação de sonolência ou cansaço; pele seca e com vermelhidão; boca seca e um hálito com cheiro a fruta (acetona).

O que fazer se tiver um nível alto de açúcar no sangue:

Se tiver um destes sinais: teste o seu nível de açúcar no sangue, controle a presença de corpos cetónicos na urina, se puder, e depois procure auxílio médico imediatamente.

Estes podem ser sinais de um problema muito grave chamado cetoacidose diabética (acumulação de ácidos no sangue, dado que o sangue está a decompor gordura em vez de açúcar). Caso não seja tratada, esta situação pode conduzir a coma diabético e, eventualmente, à morte.

5. Como conservar Actrapid

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso no rótulo da InnoLet e na embalagem exterior após “VAL”. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Antes da abertura inicial: Conservar no frigorífico entre 2°C – 8°C. Manter afastado do gerador de frio. Não congelar.

Durante a utilização ou quando transportado como sobresselente: Não refrigerar nem congelar. Pode transportar consigo e manter à temperatura ambiente (inferior a 30ºC) até um máximo de 6 semanas.

Mantenha sempre a tampa da caneta colocada na sua InnoLet quando não estiver a utilizá-la, para proteger da luz.

Deite a agulha fora após cada injeção.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

6. Conteúdo da embalagem e outras informações

Qual a composição de Actrapid

A substância ativa é a insulina humana. Cada ml contém 100 UI de insulina humana. Cada caneta pré-cheia contém 300 UI de insulina humana em 3 ml de solução para injeção.

Os outros componentes são cloreto de zinco, glicerol, metacresol, hidróxido de sódio, ácido clorídrico e água para preparações injetáveis.

Qual o aspeto de Actrapid e conteúdo da embalagem

Actrapid apresenta-se como uma solução injetável.

Embalagens de 1, 5 e 10 canetas pré-cheias de 3 ml. É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

A solução é límpida e incolor.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Novo Nordisk A/S, Novo Allé, DK-2880 Bagsværd, Dinamarca

Este folheto foi revisto pela última vez em

Outras fontes de informação

Está disponível informação pormenorizada sobre este medicamento no sítio da internet da Agência Europeia de Medicamentos: http://www.ema.europa.eu.

Agora vire a página para informações sobre como utilizar a sua InnoLet

Instruções sobre como utilizar Actrapid solução injetável em InnoLet.

Leia atentamente as instruções antes de utilizar a sua InnoLet. Se não seguir cuidadosamente as instruções, pode administrar insulina a mais ou a menos, o que pode levar a um nível de açúcar no sangue demasiado alto ou demasiado baixo.

A sua InnoLet é uma caneta pré-cheia, simples e compacta, que pode administrar 1 a 50 unidades com aumentos de 1 unidade. A InnoLet foi concebida para ser usada com as agulhas descartáveis NovoFine ou NovoTwist até 8 mm de comprimento. Como medida de precaução, transporte sempre consigo um sistema de administração de insulina sobresselente, para o caso de perder ou danificar a sua InnoLet.

Botão injetor

Mostrador do seletor de dose

 

 

Escala

 

 

residual

Escala de

 

 

doses

 

Cartucho

 

 

 

 

de insulina

Compartimento

 

das agulhas

 

 

 

Agulha descartável (exemplo)

 

 

Agulha

Tampa da

Selo de

Proteção

caneta

proteção

interior da

 

 

agulha

Proteção exterior grande da agulha

Começar a utilizar

Verifique o nome e a cor do rótulo da sua InnoLet para se certificar de que contém o tipo de insulina correto. Esta verificação é especialmente importante se tomar mais do que um tipo de insulina. Se tomar a insulina errada, o seu nível de açúcar no sangue pode ficar demasiado alto ou demasiado baixo. Retire a tampa da caneta.

Acoplar a agulha

Utilize sempre uma agulha nova em cada injeção. Deste modo reduz o risco de contaminação, infeção, fugas de insulina, entupimento das agulhas e administração de doses incorretas.

Tenha cuidado para não dobrar nem danificar a agulha antes de a utilizar.

Retire o selo de proteção de uma agulha descartável nova.

Enrosque a agulha firmemente e a direito na sua InnoLet (figura 1A).

Retire a proteção exterior grande e a proteção interior da agulha. Pode querer guardar a proteção exterior grande da agulha no compartimento.

Nunca tente voltar a colocar a proteção interior da agulha na agulha. Poderá picar-se com a agulha.

1A

Preparação para eliminar o ar antes de cada injeção

Podem acumular-se na agulha e no cartucho pequenas quantidades de ar durante a utilização normal.

Para evitar a injeção de ar:

Marque 2 unidades rodando o seletor de dose no sentido dos ponteiros do relógio.

Segure na InnoLet com a agulha virada para cima e dê pequenos toques com o dedo no cartucho algumas vezes (figura 1B) de modo a que quaisquer bolhas de ar se acumulem na parte superior do cartucho.

Segurando a agulha para cima, pressione completamente o botão injetor e o seletor de dose volta a 0.

Certifique-se sempre de que aparece uma gota de insulina na ponta da agulha antes da injeção (figura 1B). Este procedimento garante que a insulina está a fluir. Se isso não acontecer, mude a agulha e repita o procedimento no máximo 6 vezes.

Se, mesmo assim, continuar a não aparecer uma gota de insulina, o sistema de administração está avariado e não pode ser utilizado.

Se não aparecer qualquer gota, não irá injetar insulina, mesmo que o seletor de dose se mova. Esta situação pode indicar que a agulha está entupida ou estragada.

Prepare sempre a sua InnoLet antes da injeção. Se não preparar a InnoLet, pode administrar pouca ou mesmo nenhuma insulina. Esta situação pode levar a um nível de açúcar no sangue demasiado alto.

1B

Marcação da dose

Certifique-se sempre de que o botão injetor está completamente recolhido e que o seletor de dose está colocado no 0.

Marque o número de unidades necessárias rodando o seletor de dose no sentido dos ponteiros do relógio (figura 2).

Ouvirá um clique por cada unidade marcada. A dose pode ser corrigida rodando o mostrador para qualquer um dos lados. Certifique-se de que não roda o mostrador nem corrige a dose quando a agulha está inserida na pele. Esta situação pode levar à administração de doses incorretas o que pode resultar num nível de açúcar no sangue demasiado alto ou demasiado baixo.

Utilize sempre a escala de doses e o seletor de dose para ver quantas unidades selecionou antes de injetar insulina. Não conte os cliques da caneta. Se selecionar e injetar a dose errada, o seu nível de açúcar no sangue pode ficar demasiado alto ou demasiado baixo. Não utilize a escala residual, esta escala só mostra aproximadamente a quantidade de insulina que resta na sua caneta.

Não pode marcar uma dose superior ao número de unidades que restam no cartucho.

Como injetar a insulina

Introduza a agulha sob a pele. Utilize a técnica de injeção aconselhada pelo seu médico.

Administre a dose pressionando completamente o botão injetor (figura 3). Ouvirá cliques à medida que o seletor de dose regressa ao 0.

Depois da injeção, a agulha deve permanecer sob a pele durante pelo menos 6 segundos para assegurar que a dose completa foi administrada.

Certifique-se de que não está a bloquear o seletor de dose enquanto está a injetar, pois o seletor de dose tem que poder regressar ao 0 quando carregar no botão injetor. Certifique-se sempre de que o seletor de dose volta a 0 depois da injeção. Se o seletor de dose parar antes de voltar a 0, não foi injetada a dose completa, o que pode resultar num nível de açúcar no sangue demasiado alto.

Deite a agulha fora após cada injeção.

Retirar a agulha

Volte a colocar a proteção exterior grande da agulha e desenrosque a agulha (figura 4).

Elimine-a com todo o cuidado.

Volte a colocar a tampa na sua InnoLet para proteger a insulina da luz.

Utilize sempre uma agulha nova para cada injeção.

Retire e deite sempre fora a agulha depois de cada injeção e guarde a sua InnoLet sem a agulha acoplada. Deste modo reduz o risco de contaminação, infeção, fugas de insulina, entupimento das agulhas e administração de doses incorretas.

Informações importantes adicionais

Os prestadores de cuidados de saúde têm de ter muito cuidado ao manusear agulhas já utilizadas – para reduzir o risco de picadas e infeções cruzadas.

Elimine com cuidado a sua InnoLet usada, sem a agulha acoplada.

Nunca partilhe a sua caneta ou agulhas com outras pessoas. Isto pode originar infeções cruzadas.

Nunca partilhe a sua caneta com outras pessoas. O seu medicamento pode ser-lhes prejudicial à saúde.

Mantenha sempre a sua InnoLet e agulhas fora da vista e do alcance de outras pessoas, especialmente crianças.

Cuidados a ter com a sua caneta

A sua InnoLet foi concebida para funcionar com precisão e segurança. Deve ser manuseada com cuidado. Se a deixar cair, danificar ou partir, há o risco de a mesma verter insulina. Isto pode causar a administração de doses incorretas, o que pode levar a um nível de açúcar no sangue demasiado alto ou demasiado baixo.

Pode limpar o exterior da sua InnoLet com uma compressa. Não a ensope, não a lave nem a lubrifique. Isto pode danificar o mecanismo e pode causar a administração de doses incorretas, o que pode levar a um nível de açúcar no sangue demasiado alto ou demasiado baixo.

Não volte a encher a sua InnoLet. Quando estiver vazia deve deitá-la fora.

Folheto informativo: Informação para o utilizador

Actrapid FlexPen 100 UI/ml (unidades internacionais/ml) solução injetável em caneta pré-cheia insulina humana

Leia com atenção todo este folheto antes começar a utilizar este medicamento, pois contém informação importante para si.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.

Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença.

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Ver secção 4.

O que contém este folheto

1.O que é Actrapid e para que é utilizado

2.O que precisa de saber antes de utilizar Actrapid

3.Como utilizar Actrapid

4.Efeitos secundários possíveis

5.Como conservar Actrapid

6.Conteúdo da embalagem e outras informações

1. O que é Actrapid e para que é utilizado

Actrapid é insulina humana com efeito de ação rápida.

Actrapid é utilizado para reduzir o nível elevado de açúcar no sangue em doentes com diabetes mellitus (diabetes). A diabetes é uma doença em que o seu corpo não produz insulina suficiente para controlar o nível de açúcar no sangue. O tratamento com Actrapid ajuda a prevenir complicações da sua diabetes.

Actrapid começará a fazer baixar o açúcar no sangue cerca de meia hora depois da injeção, mantendo- se o seu efeito por um período de aproximadamente 8 horas. Actrapid é frequentemente administrado em combinação com preparações de insulina de ação intermédia ou lenta.

2. O que precisa de saber antes de utilizar Actrapid

Não utilize Actrapid

Se tem alergia à insulina humana ou a qualquer outro componente deste medicamento, ver secção 6.

Se suspeitar que está a entrar em hipoglicemia (baixa de açúcar no sangue), ver Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes na secção 4.

Em bombas de perfusão de insulina.

Se deixar cair, danificar ou partir a FlexPen.

Se tiver sido armazenado incorretamente ou se tiver sido congelado, ver secção 5.

Se a insulina não tiver um aspeto límpido e incolor.

Se alguma destas situações se aplica a si, não utilize Actrapid. Fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro para aconselhamento.

Antes de utilizar Actrapid

Verifique o rótulo para confirmar que é o tipo correto de insulina.

Utilize sempre uma agulha nova para cada injeção para evitar a contaminação.

As agulhas e Actrapid FlexPen não podem ser partilhadas.

Advertências e precauções

Algumas condições e atividades podem afetar a necessidade de insulina. Consulte o seu médico:

Se tiver problemas de rins ou de fígado ou nas glândulas suprarrenais, pituitária ou tiroideia.

Se fizer mais exercício físico do que é habitual ou se pretende alterar o tipo de alimentação, visto que isso poderá afetar o nível de açúcar no sangue.

Se estiver doente: continue a tomar a insulina e consulte o seu médico.

Se vai fazer uma viagem ao estrangeiro, as alterações nos fusos horários podem afetar as suas necessidades de insulina e as horas de administração.

Outros medicamentos e Actrapid

Informe o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.

Alguns medicamentos afetam o seu nível de açúcar no sangue e isso pode significar que a sua dose de insulina tenha de mudar. Abaixo encontra-se uma lista dos medicamentos mais comuns que podem afetar o seu tratamento com insulina.

O seu nível de açúcar no sangue pode baixar (hipoglicemia) se tomar:

Outros medicamentos para o tratamento da diabetes

Inibidores da monoaminoxidase (IMAO) (utilizados para tratar a depressão)

Bloqueadores beta (utilizados para tratar a hipertensão)

Inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECA) (utilizados para tratar certas condições cardíacas ou hipertensão)

Salicilatos (utilizados para diminuir a dor e a febre)

Esteroides anabolizantes (como a testosterona)

Sulfonamidas (utilizadas para tratar infeções).

O seu nível de açúcar no sangue pode subir (hiperglicemia) se tomar:

Contracetivos orais (pílula)

Tiazidas (utilizadas para tratar hipertensão ou retenção excessiva de líquidos)

Glucocorticoides (p. ex. a cortisona utilizada para tratar inflamações)

Hormona da tiroide (utilizada para tratar distúrbios da glândula tiroideia)

Simpaticomiméticos (p. ex. epinefrina [adrenalina], salbutamol ou terbutalina, utilizados para tratar a asma)

Hormona do crescimento (medicamento para estimular o crescimento do esqueleto e do corpo, com um efeito acentuado nos processos metabólicos do organismo)

Danazol (medicamento com efeito na ovulação).

Octreótido e lanreótido (utilizados para tratamento da acromegalia, uma doença hormonal rara que ocorre, geralmente, nos adultos de meia-idade, causada pela produção excessiva de hormona do crescimento pela glândula pituitária) podem aumentar ou diminuir o nível de açúcar no sangue.

Os bloqueadores beta (utilizados para tratar a tensão arterial elevada) podem atenuar ou suprimir por completo os primeiros sintomas de aviso que o ajudam a reconhecer um baixo nível de açúcar no sangue.

Pioglitazona (comprimidos utilizados para o tratamento da diabetes tipo 2)

Alguns doentes com diabetes tipo 2 de longa duração e com doença cardíaca ou antecedente de acidente vascular cerebral, que foram tratados com pioglitazona e insulina, desenvolveram insuficiência cardíaca. Informe o seu médico o mais rapidamente possível se sentir sinais de insuficiência cardíaca, tais como falta de ar invulgar ou rápido aumento de peso ou inchaço localizado (edema).

Se tiver tomado qualquer um dos medicamentos indicados, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Actrapid com álcool

Se beber bebidas alcoólicas, as suas necessidades de insulina podem mudar, uma vez que o seu nível de açúcar no sangue pode aumentar ou diminuir. É aconselhável uma vigilância cuidadosa.

Gravidez e amamentação

Se está grávida, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o seu médico antes de tomar este medicamento. Actrapid pode ser utilizado durante a gravidez. Pode ser necessário alterar a dose de insulina durante a gravidez e após o parto. A realização de um controlo atento da sua diabetes, particularmente a prevenção de hipoglicemia, é importante para a saúde do bebé.

Não existem restrições no tratamento com Actrapid durante a amamentação.

Se está grávida ou a amamentar, consulte o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro antes de tomar este medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Pergunte ao seu médico se pode conduzir veículos ou utilizar máquinas:

Se tiver hipoglicemia frequentemente.

Se tiver dificuldade em reconhecer uma hipoglicemia.

Se o seu açúcar no sangue estiver alto ou baixo, pode afetar a sua concentração e capacidade de reação e, consequentemente, também a sua capacidade para conduzir ou utilizar máquinas. Tenha em conta que pode colocar-se a si próprio ou a outras pessoas em perigo.

Actrapid contém sódio

Actrapid contém menos de 1 mmol de sódio (23 mg) por dose, ou seja, Actrapid é basicamente ‘isento de sódio’.

3. Como utilizar Actrapid

Posologia e quando deve administrar a sua insulina

Utilize sempre a insulina e ajuste a dose exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro se tiver dúvidas.

Coma uma refeição completa ou ligeira que contenha hidratos de carbono nos 30 minutos que se seguem à injeção para evitar um nível baixo de açúcar no sangue.

Não mude de insulina, exceto se o seu médico lhe disser para o fazer. Se o seu médico tiver mudado o seu tratamento de um tipo ou marca de insulina para outro, a dose poderá ter de ser ajustada pelo seu médico.

Utilização em crianças e adolescentes

Actrapid pode ser utilizado em crianças e adolescentes.

Utilização em grupos especiais de doentes

Se tem uma função reduzida dos rins ou do fígado, ou se tem mais de 65 anos de idade, deve medir o

seu nível de açúcar no sangue mais frequentemente e fale com o seu médico sobre as alterações que possam ser necessárias na sua dose de insulina.

Como e onde deve injetar

Actrapid é administrado por injeção sob a pele (por via subcutânea). Nunca deve injetar-se diretamente numa veia (via intravenosa) ou músculo (via intramuscular). Se necessário, Actrapid pode ser administrado diretamente numa veia, mas esta administração só deve ser feita por profissionais de saúde.

Mude o local de injeção, em cada administração, dentro da área específica de pele que utiliza. Isto pode reduzir o risco de desenvolver nódulos ou marcas na pele, ver secção 4. Os melhores pontos para se autoinjetar são: a barriga ao nível da cintura (abdómen), as nádegas, a parte da frente das coxas ou do braço. Sentirá o efeito mais rapidamente se a insulina for injetada ao nível da cintura (abdómen). Deverá sempre medir o nível de açúcar no sangue regularmente.

Como utilizar Actrapid FlexPen

Actrapid FlexPen é uma caneta descartável pré-cheia com insulina humana.

Leia atentamente as Instruções sobre como utilizar Actrapid FlexPen incluídas neste folheto informativo. Deve utilizar a caneta de acordo com a descrição feita nas Instruções sobre como utilizar Actrapid FlexPen.

Assegure-se sempre de que utiliza a caneta correta antes de injetar a sua insulina.

Se tomar mais insulina do que deveria

Se tomar demasiada insulina, o seu açúcar no sangue fica muito baixo (hipoglicemia). Ver Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes na secção 4.

Caso se tenha esquecido de tomar a sua insulina

Se se esquecer de tomar a sua insulina, o seu açúcar no sangue pode ficar muito alto (hiperglicemia). Ver Efeitos da diabetes na secção 4.

Se parar de tomar a sua insulina

Não pare de tomar a sua insulina sem falar com o médico, que o informará sobre o que precisa fazer. Esta situação pode levar a um nível muito alto de açúcar no sangue (hiperglicemia grave) e cetoacidose. Ver Efeitos da diabetes na secção 4.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

4. Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Resumo dos efeitos secundários graves e muito frequentes

Baixo nível de açúcar no sangue (hipoglicemia) é um efeito secundário muito frequente. Pode afetar mais de 1 em 10 pessoas.

Pode ocorrer um baixo nível de açúcar no sangue se:

Injetar demasiada insulina.

Comer muito pouco ou se falhar uma refeição.

Fizer mais exercício do que o habitual.

Beber álcool, ver Actrapid com álcool na secção 2.

Sinais de baixo nível de açúcar no sangue: Suores frios; pele fria e pálida; dor de cabeça; batimento rápido do coração; sensação de má disposição; sensação de muita fome; alterações temporárias na visão; sonolência; sensação invulgar de cansaço e fraqueza; nervosismo ou tremores; sensação de ansiedade; sensação de desorientação; dificuldades de concentração.

A situação grave de baixo nível de açúcar no sangue pode levar ao estado de inconsciência. Se a situação grave e prolongada de baixo nível de açúcar no sangue não for tratada, pode causar uma lesão cerebral (temporária ou permanente) e até mesmo a morte. Pode recuperar mais rapidamente do estado de inconsciência se lhe for administrada uma injeção da hormona glucagom por uma pessoa que saiba como usar o produto. Se lhe for injetado glucagom, irá precisar de açúcar ou um alimento muito açucarado logo que recupere a consciência. Se não responder ao tratamento com glucagom, terá de receber tratamento num hospital.

O que fazer se tiver um baixo nível de açúcar no sangue:

Se tiver um baixo nível de açúcar no sangue, coma alguns rebuçados ou um lanche muito açucarado (doces, bolachas, sumo de fruta). Se possível, meça o seu nível de açúcar no sangue e depois descanse. Traga sempre consigo alguns rebuçados ou lanches muito açucarados, para estar prevenido.

Depois dos sintomas de um baixo nível de açúcar no sangue terem desaparecido ou após estabilização dos seus níveis de açúcar no sangue, continue o tratamento com insulina como habitualmente.

Se tiver um nível de açúcar no sangue tão baixo que o leve a desmaiar, se houve necessidade de lhe ter sido injetado glucagom ou se teve muitas vezes um baixo nível de açúcar no sangue, fale com o médico. Pode ser necessário ajustar a dose de insulina ou a sua hora de administração, a quantidade de alimentos ou de exercício.

Informe as pessoas mais importantes de que tem diabetes e sobre quais poderão ser as consequências, incluindo o risco de poder desmaiar (ficar inconsciente) devido a um baixo nível de açúcar no sangue. Informe as pessoas que se desmaiar, devem virá-lo de lado e pedir ajuda médica imediatamente. Não devem dar-lhe nada para comer ou beber, pois pode sufocar.

Reações alérgicas graves a Actrapid ou a um dos seus componentes (designadas por reações alérgicas sistémicas) são um efeito secundário muito raro, mas que pode, potencialmente, colocar a vida em perigo. Pode afetar menos de 1 em 10.000 pessoas.

Procure auxílio médico imediatamente:

Se os sinais de alergia se espalharem a outras partes do seu corpo.

Se subitamente não se sentir bem e: começar a transpirar, começar a sentir-se mal disposto

(vomitar), sentir dificuldade em respirar, tiver um batimento rápido do coração, sentir tonturas.

Se notar algum destes sinais procure aconselhamento médico imediatamente.

Lista de outros efeitos secundários

Efeitos secundários pouco frequentes

Podem afetar menos de 1 em 100 pessoas

Sinais de alergia: Podem ocorrer reações alérgicas locais (dor, vermelhidão, erupção na pele com comichão, inflamação, nódoa negra, inchaço e comichão) no local da injeção. Estas reações desaparecem, geralmente, ao fim de algumas semanas a tomar insulina. Se não desaparecerem, ou se se espalharem pelo corpo, fale imediatamente com o seu médico. Ver também Reações alérgicas graves acima.

Perturbações da visão: Quando iniciar o seu tratamento com insulina, pode sofrer perturbações da visão, mas estas perturbações são geralmente temporárias.

Alterações no local da injeção (lipodistrofia): O tecido adiposo sob a pele no local de injeção pode atrofiar (lipoatrofia) ou aumentar de espessura (lipohipertrofia). A alteração do local de cada injeção pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver estas alterações na pele. Se notar que a sua pele está a ficar deformada ou a ficar mais espessa no local de injeção, informe o seu médico ou enfermeiro. Estas reações podem agravar-se ou alterar a absorção da insulina se injetar nesse local.

Articulações inchadas: Quando começar a tomar insulina, a retenção de líquidos pode provocar inchaço nos tornozelos e noutras articulações. Geralmente, esta situação desaparece rapidamente. Se não desaparecer, fale com o seu médico.

Neuropatia dolorosa (dor devida a lesão dos nervos): Se o seu nível de açúcar no sangue melhorar muito rapidamente, pode sentir dores nos nervos Esta situação é designada por neuropatia dolorosa aguda, sendo, geralmente, temporária.

Efeitos secundários muito raros

Podem afetar menos de 1 em 10.000 pessoas

Retinopatia diabética (uma doença dos olhos relacionada com a diabetes e que pode resultar numa perda de visão): Se tiver retinopatia diabética e os seus níveis de açúcar no sangue melhorarem muito rapidamente, a retinopatia pode agravar-se. Fale com o seu médico sobre esta situação.

Comunicação de efeitos secundários

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Também poderá comunicar efeitos secundários diretamente através do sistema nacional de notificação mencionado no Apêndice V. Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste medicamento.

Efeitos da diabetes

Nível alto de açúcar no sangue (hiperglicemia)

Pode ocorrer um nível alto de açúcar no sangue se:

Não injetou insulina suficiente.

Se esquecer de tomar a sua insulina ou se parar de tomar insulina.

Tomar repetidamente menos insulina do que aquela de que necessita.

Tiver uma infeção e/ou febre.

Comer mais do que o habitual.

Fizer menos exercício do que o habitual.

Sinais de aviso de um nível alto de açúcar no sangue:

Os sinais de aviso surgem gradualmente. Incluem: aumento da frequência urinária; sensação de sede; perda de apetite; enjoo (náuseas ou vómitos); sensação de sonolência ou cansaço; pele seca e com vermelhidão, boca seca e um hálito com cheiro a fruta (acetona).

O que fazer se tiver um nível alto de açúcar no sangue:

Se tiver um destes sinais: teste o seu nível de açúcar no sangue, controle a presença de corpos cetónicos na urina, se puder, e depois procure auxílio médico imediatamente.

Estes podem ser sinais de um problema muito grave chamado cetoacidose diabética (acumulação de ácidos no sangue, dado que o sangue está a decompor gordura em vez de açúcar). Caso não seja tratada, esta situação pode conduzir a coma diabético e, eventualmente, à morte.

5. Como conservar Actrapid

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso no rótulo da FlexPen e na embalagem exterior após “VAL”. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Antes da abertura inicial: Conservar no frigorífico entre 2°C – 8°C. Manter afastado do gerador de frio. Não congelar.

Durante a utilização ou quando transportado como sobresselente: Não refrigerar nem congelar. Pode transportar consigo e manter à temperatura ambiente (inferior a 30ºC) até um máximo de 6 semanas.

Mantenha sempre a tampa da caneta colocada na sua FlexPen quando não estiver a utilizá-la, para proteger da luz.

Deite a agulha fora após cada injeção.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

6. Conteúdo da embalagem e outras informações

Qual a composição de Actrapid

A substância ativa é a insulina humana. Cada ml contém 100 UI de insulina humana. Cada caneta pré-cheia contém 300 UI de insulina humana em 3 ml de solução para injeção.

Os outros componentes são cloreto de zinco, glicerol, metacresol, hidróxido de sódio, ácido clorídrico e água para preparações injetáveis.

Qual o aspeto de Actrapid e conteúdo da embalagem

Actrapid apresenta-se como uma solução injetável.

Embalagens de 1, 5 e 10 canetas pré-cheias de 3 ml. É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

A solução é límpida e incolor.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Novo Nordisk A/S, Novo Allé, DK-2880 Bagsværd, Dinamarca

Fabricante

O fabricante pode ser identificado pelo número de lote impresso na pala da embalagem exterior e no rótulo:

Se o segundo e terceiro caracteres forem S6, P5, K7,R7, VG, FG ou ZF, o fabricante é Novo Nordisk A/S, Novo Allé, DK-2880 Bagsværd, Dinamarca.

Se o segundo e terceiro caracteres forem H7 ou T6, o fabricante é Novo Nordisk Production SAS, 45 Avenue d’Orléans, F-28000 Chartres, França.

Este folheto foi revisto pela última vez em

Outras fontes de informação

Está disponível informação pormenorizada sobre este medicamento no sítio da internet da Agência Europeia de Medicamentos: http://www.ema.europa.eu.

Agora vire a página para informações sobre como utilizar a sua FlexPen.

Instruções sobre como utilizar Actrapid solução injetável em FlexPen.

Leia atentamente as instruções seguintes antes de utilizar a sua FlexPen. Se não seguir cuidadosamente as instruções, pode administrar insulina a mais ou a menos, o que pode levar a um nível de açúcar no sangue demasiado alto ou demasiado baixo.

A sua FlexPen é uma caneta de insulina pré-cheia, com um sistema de marcação de dose. Pode marcar doses de 1 a 60 unidades com aumentos de 1 unidade. A FlexPen foi concebida para ser usada com as agulhas descartáveis NovoFine e NovoTwist até 8 mm de comprimento. Como medida de precaução, transporte sempre consigo um sistema de administração de insulina sobresselente, para o caso de perder ou danificar a sua FlexPen.

Actrapid FlexPen

 

Seletor

 

Agulha (exemplo)

 

Tampa da caneta

Escala residual

de dose

Botão

Proteção exterior

Agulha

Cartucho

Indicador

injetor

 

 

de dose

grande da agulha

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Proteção interior

Selo de

 

 

 

 

da agulha

proteção

Cuidados a ter com a sua caneta

A sua FlexPen deve ser manuseada com cuidado. Se a deixar cair, danificar ou partir, há o risco de a mesma verter insulina. Isto pode causar a administração de doses incorretas, o que pode levar a um nível de açúcar no sangue demasiado alto ou demasiado baixo.

Pode limpar o exterior da sua FlexPen com uma compressa. Não a ensope, não a lave nem a lubrifique, pois poderá danificar a caneta.

Não volte a encher a sua FlexPen. Quando estiver vazia deve deitá-la fora.

Preparação da sua Actrapid FlexPen

Verifique o nome e a cor do rótulo da sua caneta para se certificar de que contém o tipo de insulina correto. Esta verificação é especialmente importante se tomar mais do que um tipo de insulina. Se tomar a insulina errada, o seu nível de açúcar pode ficar demasiado alto ou demasiado baixo.

A

Retire a tampa da caneta (ver A).

A

B

Retire o selo de proteção de uma agulha descartável nova.

Enrosque a agulha firmemente e a direito na sua FlexPen.

B

C

Retire a proteção exterior grande da agulha e guarde-a.

C

D

Retire e elimine a proteção interior da agulha.

Nunca tente voltar a colocar a proteção interior da agulha. Poderá picar-se com a agulha.

D

Utilize sempre uma agulha nova em cada injeção. Deste modo reduz o risco de contaminação, infeção, fugas de insulina, entupimento das agulhas e administração de doses incorretas.

Tenha cuidado para não dobrar nem danificar a agulha antes de a utilizar.

Verificação do fluxo de insulina

E

Antes de cada injeção podem acumular-se no cartucho pequenas quantidades de ar durante a utilização normal. Para evitar a injeção de ar e assegurar a posologia adequada:

Rode o seletor de dose para selecionar 2 unidades.

E

2 unidades selecionadas

F

Segure a sua FlexPen com a agulha virada para cima e dê pequenos toques com o dedo no cartucho algumas vezes, para fazer com que as bolhas de ar se acumulem na parte superior do cartucho.

F

G

Mantendo a agulha virada para cima, pressione completamente o botão injetor. O seletor de dose volta a 0.

Deve aparecer uma gota de insulina na ponta da agulha. Se isso não acontecer, mude a agulha e repita o procedimento no máximo 6 vezes.

Se, mesmo assim, continuar a não aparecer uma gota de insulina, a caneta está avariada e deve utilizar uma caneta nova.

G

Certifique-se sempre de que aparece uma gota de insulina na ponta da agulha antes da injeção. Este procedimento garante que a insulina está a fluir. Se não aparecer qualquer gota, não irá injetar insulina, mesmo que o seletor de dose se mova. Esta situação pode indicar que a agulha está entupida ou estragada.

Verifique sempre o fluxo antes da injeção. Se não verificar o fluxo, pode administrar pouca ou mesmo nenhuma insulina. Esta situação pode levar a um nível de açúcar no sangue demasiado alto.

Seleção da dose

H

Verifique se o seletor de dose está colocado no 0.

Rode o seletor de dose para selecionar o número de unidades que precisa de injetar.

A dose pode ser corrigida aumentando ou diminuindo, rodando o seletor de dose em qualquer uma das direções, até a dose correta estar alinhada com o indicador de dose. Ao rodar o seletor de dose, tenha cuidado para não carregar no botão injetor, pois a insulina sairá.

Não pode marcar uma dose superior ao número de unidades que restam no cartucho.

H

5 unidades selecionadas

24 unidades selecionadas

Utilize sempre o seletor de dose e o indicador de dose para ver quantas unidades selecionou antes de injetar a insulina.

Não conte os cliques da caneta. Se selecionar e injetar a dose errada, o seu nível de açúcar no sangue pode ficar demasiado alto ou demasiado baixo. Não utilize a escala residual, esta escala só mostra aproximadamente a quantidade de insulina que resta na sua caneta.

Injeção

I

Introduza a agulha sob a pele. Utilize a técnica de injeção aconselhada pelo seu médico ou enfermeiro.

Injete a dose pressionando completamente o botão injetor até o 0 ficar alinhado com o indicador de dose. Tenha cuidado para pressionar o botão injetor apenas quando estiver a injetar.

Rodar o seletor de dose não injetará a insulina.

I

J

Mantenha o botão injetor completamente pressionado e deixe a agulha permanecer sob a pele durante, pelo menos, 6 segundos. Isto assegurará que a dose completa é administrada.

Retire a agulha da pele e, em seguida, solte o botão injetor.

Certifique-se sempre de que o seletor de dose volta a 0 depois da injeção. Se o seletor de dose parar antes de voltar a 0, não foi injetada a dose completa, o que pode resultar num nível de açúcar no sangue demasiado alto.

J

K

Introduza a agulha na proteção exterior grande da agulha sem tocar nesta última. Quando a agulha estiver tapada, empurre completamente e com cuidado a proteção exterior grande da agulha e desenrosque então a agulha.

Elimine-a com cuidado e volte a colocar a tampa.

K

Retire sempre a agulha depois de cada injeção e guarde a sua FlexPen sem a agulha acoplada. Isto reduz o risco de contaminação, infeção, fugas de insulina, entupimento das agulhas e administração de doses incorretas.

Informações importantes adicionais

Os prestadores de cuidados de saúde têm de ter muito cuidado ao manusear agulhas já utilizadas

– para reduzir o risco de picadas e infeções cruzadas.

Elimine com cuidado a sua FlexPen usada, sem a agulha acoplada.

Nunca partilhe a sua caneta ou agulhas com outras pessoas. Isto pode originar infeções cruzadas.

Nunca partilhe a sua caneta com outras pessoas. O seu medicamento pode ser-lhes prejudicial à saúde.

Mantenha sempre a sua caneta e agulhas fora da vista e do alcance de outras pessoas, especialmente crianças.

Comentários

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
  • Ajuda
  • Get it on Google Play
  • Acerca
  • Info on site by:

  • Presented by RXed.eu

  • 27558

    Medicamentos para prescrição listados