Portuguese
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Adjupanrix (Pandemic influenza vaccine (H5N1) (split virion, inactivated, adjuvanted) GlaxoSmithKline Biologicals) (split influenza virus, inactivated,...) – Resumo das características do medicamento - J07BB02

Updated on site: 05-Oct-2017

Nome do medicamentoAdjupanrix (Pandemic influenza vaccine (H5N1) (split virion, inactivated, adjuvanted) GlaxoSmithKline Biologicals)
Código ATCJ07BB02
Substânciasplit influenza virus, inactivated, containing antigen: A/VietNam/1194/2004 (H5N1) like strain used (NIBRG-14)
FabricanteGlaxoSmithKline Biologicals S.A.

1.NOME DO MEDICAMENTO

Adjupanrix, suspensão e emulsão para emulsão injetável.

Vacina contra a pandemia de gripe (H5N1) (virião fragmentado, inativado, com adjuvante)

2.COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA

Após reconstituição, 1 dose (0,5 ml) contém:

Vírus influenza fragmentado inativado, contendo antigénio* equivalente a:

Estirpe tipo A/VietNam/1194/2004 (H5N1) utilizando (NIBRG-14) 3,75 microgramas**

*propagado em ovos

**hemaglutinina

Esta vacina cumpre as recomendações da OMS e a decisão da UE para a situação pandémica.

O adjuvante AS03 é composto por esqualeno (10,69 miligramas), DL-α-tocoferol (11,86 miligramas) e polissorbato 80 (4,86 miligramas)

Os fracos para injetáveis da suspensão e da emulsão uma vez misturados formam um recipiente multidose. Ver secção 6.5 para o número de doses por frasco para injetáveis.

Excipiente com efeito conhecido:

A vacina contém 5 microgramas de tiomersal (ver seção 4.4).

Lista completa de excipientes: ver secção 6.1.

3.FORMA FARMACÊUTICA

Suspensão e emulsão para emulsão injetável.

A suspensão é um líquido incolor ligeiramente opalescente.

A emulsão é um líquido leitoso e homogéneo, de cor esbranquiçada a amarelada.

4.INFORMAÇÕES CLÍNICAS

4.1Indicações terapêuticas

Profilaxia da gripe numa situação pandémica declarada oficialmente. Adjupanrix deve ser administrado de acordo com as recomendações oficiais .

4.2Posologia e modo de administração

Posologia

Indivíduos que não foram vacinados anteriormente com Prepandrix

Adultos a partir dos 18 anos de idade: Uma dose de 0,5 ml na data escolhida.

Deve ser administrada uma segunda dose de 0,5 ml após um intervalo de pelo menos três semanas e até doze meses após a primeira dose para a eficácia máxima.

Com base em informação muito limitada, os adultos com idade > 80 anos podem necessitar de uma dose dupla de Adjupanrix na data escolhida, e novamente após um intervalo de pelo menos três semanas, de modo a atingir uma resposta imunitária (ver secção 5.1).

Indivíduos anteriormente vacinados com uma ou duas doses de Prepandrix contendo HA derivada de um diferente clade do mesmo subtipo de gripe que a o vírus da gripe da pandemia:

Adultos a partir dos 18 anos de idade em diante: uma dose de 0,5 ml na data escolhida.

População pediátrica

Existe informação de segurança e imunogenicidade limitada disponível sobre a administração de Adjupanrix e sobre a administração de metade de uma dose da vacina (isto é, 1,875 µg de HA e metade da quantidade do adjuvante AS03) aos 0 e 21 dias em crianças com 3 a 9 anos de idade.

Os dados atualmente disponíveis encontram-se descritos nas secções 4.4, 4.8 e 5.1 mas não pode ser feita qualquer recomendação posológica.

Para mais informações, ver secções 4.4, 4.8 e 5.1.

Modo de administração

A imunização deve ser efetuada através de uma injeção por via intramuscular.

Se for administrada uma dose dupla, as injeções devem ser administradas em membros opostos, preferencialmente no músculo deltoide ou na região antero-lateral da coxa (dependendo da massa muscular).

Para instruções acerca da reconstituição do medicamento antes da administração, ver secção 6.6.

4.3Contraindicações

História de reação anafilática (i.e. ameaçadora da vida) a qualquer um dos constituintes ou dos vestígios de resíduos (ovo e proteína de galináceos, ovalbumina, formaldeído, sulfato de gentamicina e deoxicolato de sódio) desta vacina. Contudo, numa situação pandémica poderá ser mais apropriado administrar a vacina, assegurando que meios de reanimação se encontram imediatamente disponíveis em caso de necessidade.

4.4Advertências e precauções especiais de utilização

Recomenda-se precaução quando se administra esta vacina a indivíduos com hipersensibilidade conhecida (outra que não a reação anafilática) à substância ativa, a qualquer um dos excipientes mencionados na secção 6.1, ao tiomersal e aos resíduos (ovo e proteína de galináceos, ovalbumina, formaldeído, sulfato de gentamicina e deoxicolato de sódio).

Tal como com todas as vacinas injetáveis, deve sempre dispor-se de supervisão clínica e tratamento médico adequado para utilização imediata, no caso de ocorrer um acontecimento anafilático raro após a administração da vacina.

Se a situação da pandemia o permitir, a imunização deve ser adiada nos doentes com doença febril grave ou infeção aguda.

Adjupanrix não deve ser administrado por via intravascular em circunstância alguma. Não existe informação sobre a administração de Adjupanrix por via subcutânea. Por conseguinte, os prestadores de cuidados de saúde necessitam de avaliar os benefícios e os potenciais riscos da administração da vacina a indivíduos com trombocitopenia ou algum problema de coagulação em que a injeção por via intramuscular possa estar contraindicada, a menos que o potencial benefício supere o risco de hemorragias.

Não existe informação sobre a administração das vacinas com o adjuvante AS03 antes ou após outros tipos de vacinas da gripe destinadas à utilização na pré-pandemia e pandemia.

A resposta dos anticorpos em doentes com imunossupressão endógena ou iatrogénica pode ser insuficiente.

Pode não ser atingida uma resposta imunitária protetora em todos os indivíduos vacinados (ver secção 5.1).

Pode ocorrer síncope (desmaio) após ou mesmo antes de qualquer vacinação como uma resposta psicogénica à injeção com agulhas. Isto pode ser acompanhado por vários sinais neurológicos tais como distúrbios visuais transitórios, parestesia e movimentos tonicoclónicos dos membros durante a recuperação. É importante que estejam implementados procedimentos que evitem as lesões pelos desmaios.

Estudos epidemiológicos relativos a outra vacina contendo o adjuvante AS03 (Pandemrix H1N1, também fabricada nas mesmas instalações que Adjupanix) realizados em vários países europeus indicaram um risco aumentado de narcolepsia com ou sem cataplexia em indivíduos vacinados, comparativamente a indivíduos não vacinados. Em crianças/adolescentes (com até 20 anos de idade), estes estudos indicaram 1,4 a 8 casos adicionais por 100.000 indivíduos vacinados. A informação epidemiológica disponível em adultos com idade superior a 20 anos indicou aproximadamente 1 caso adicional por 100.000 indivíduos vacinados. Estas informações sugerem que o risco excessivo tende a diminuir com o aumento da idade da vacinação. Atualmente não existe evidência que indique que Adjupanrix possa estar associado ao risco de narcolepsia.

População pediátrica

A informação clínica em crianças com idade inferior a 6 anos em que foram administradas duas doses de Vacina contra a pandemia da gripe H5N1 indica um aumento na frequência de febre (axilar ≥38ºC) após a administração da segunda dose. Por conseguinte, é recomendado a monitorização da temperatura e medidas para baixar a febre (tais como medicação antipirética), se clinicamente necessário, em crianças pequenas (por exemplo, até aproximadamente 6 anos de idade) após a vacinação.

4.5Interações medicamentosas e outras formas de interação

Não existem dados sobre a administração concomitante de Adjupanrix com outras vacinas. Se a administração concomitante com outra vacina for considerada essencial, a imunização deve ser realizada em membros diferentes. Deve assinalar-se que as reações adversas podem ser mais intensas.

A resposta imunológica pode ser reduzida se o doente estiver a fazer tratamento imunossupressor.

Após a vacinação contra a gripe, podem ser obtidos resultados falsos-positivos em testes serológicos pelo método de ELISA para anticorpos do virus-1 da imunodeficiência humana (VIH-1), vírus da hepatite C e, especialmente, HTLV-1. Nestes casos, o método Western Blot é negativo. Os resultados falso-positivos transitórios podem dever-se à produção da IgM em resposta à vacina.

4.6Fertilidade, gravidez e aleitamento

Gravidez

Atualmente, não existem dados disponíveis sobre a utilização de Adjupanrix durante a gravidez.

Foi administrada uma vacina com AS03 contendo HA de H1N1v a mulheres em cada um dos trimestres da gravidez. A informação dos resultados de mais de 200.000 mulheres, que se estima que foram vacinadas durante a gravidez, é atualmente limitada. Não houve evidência de um risco

aumentado de resultados adversos em mais de 100 gravidezes que foram seguidas num ensaio clínico prospetivo.

Os estudos realizados em animais com Adjupanrix não indicaram toxicidade reprodutiva (ver secção 5.3).

Os dados obtidos em mulheres grávidas vacinadas com as diferentes vacinas sazonais inativadas sem adjuvante não sugerem malformações nem toxicidade fetal ou neonatal.

A administração de Adjupanrix pode ser ponderada na mulher grávida, se for considerado necessário, tendo em conta as recomendações oficiais.

Amamentação

Adjupanrix pode ser utilizado na mulher a amamentar.

Fertilidade

Não está disponível informação sobre a fertilidade.

4.7Efeitos sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas

Alguns dos efeitos mencionados na secção 4.8 “Efeitos Indesejáveis” podem afetar a capacidade de conduzir ou operar máquinas.

4.8Efeitos indesejáveis

Resumo do perfil de segurança

Ensaios clínicos avaliaram a incidência das reações adversas listadas seguidamente em aproximadamente 5.000 indivíduos com 18 anos de idade e acima que receberam formulações contendo pelo menos 3,75 microgramas de HA/ASO3.

Lista de reações adversas

As reações adversas notificadas encontram-se listadas de acordo com as seguintes frequências:

As frequências são notificadas como:

Muito frequentes (≥1/10)

Frequentes (≥1/100 a <1/10)

Pouco frequentes (≥1/1.000 a <1/100)

Raros (≥1/10.000 a <1/1.000)

Muito raros (<1/10.000)

As reações adversas dos ensaios clínicos das vacinas mock-up estão referidas seguidamente (ver secção 5.1 para mais informações sobre as vacinas mock-up).

Os efeitos indesejáveis são apresentados por ordem decrescente de gravidade dentro de cada classe de frequência.

Doenças do sangue e sistema linfático

Frequentes: linfadenopatia

Perturbações do foro psiquiátrico

Pouco frequentes: insónia

Doenças do sistema nervoso

Muito frequentes: cefaleias

Pouco frequentes: parastesia, sonolência, tonturas

Doenças gastrointestinais

Pouco frequentes: sintomas gastrointestinais (tais como diarreia, vómitos, dor abdominal, náuseas)

Afeções dos tecidos cutâneos e subcutâneos

Frequentes: equimoses no local de injeção, aumento da sudação

Pouco frequentes: prurido, erupções cutâneas

Afeções musculosqueléticas e dos tecidos conjuntivos

Muito frequentes: artralgia mialgia

Perturbações gerais e alterações no local de administração

Muito frequentes: endurecimento, inchaço, dor e vermelhidão no local de injeção, febre, fadiga Frequentes: calafrios, sintomas tipo gripe, reações no local de injeção (tais como sensação de calor, prurido)

Pouco frequentes: mal-estar

População pediátrica

Um ensaio clínico (D-H5N1-009) avaliou a reactogenicidade em crianças dos 3 aos 5 e dos 6 aos 9 anos de idade que administraram duas doses de adulto (isto é, 0,5 ml) ou duas metades da dose de adulto (isto é, 0,25 ml) (com um intervalo de 21 dias) de Adjupanrix.

Após cada dose, foi observada uma diferença na frequência das reações adversas locais e gerais solicitadas, entre a metade da dose de adulto e a dose de adulto. A administração de uma segunda metade da dose de adulto ou de uma dose de adulto não aumentou a reactogenicidade, exceto para as taxas de sintomas gerais que foram superiores após a segunda dose, particularmente para a taxa de febre nas crianças < 6 anos de idade. A frequência por dose das reações adversas foi a seguinte:

Reações adversas

 

3-5 anos

6-9 anos

 

 

Metade da dose

Dose completa

Metade da dose

Dose completa

Endurecimento

 

9,9%

18,6%

12,0%

12,2%

Dor

 

48,5%

62,9%

68,0%

73,5%

Vermelhidão

 

10,9%

19,6%

13,0%

6,1%

Inchaço

 

11,9%

24,7%

14,0%

20,4%

Febre (>38°C)

 

4,0%

11,3%

2,0%

17,3%

Febre (>39°C)

 

 

 

 

 

- frequência por

 

2,0%

5,2%

0%

7,1%

dose

 

3,9%

10,2%

0%

14,3%

- frequência por

 

indivíduo

 

 

 

 

 

Sonolência

 

7,9%

13,4%

ND

ND

Irritabilidade

 

7,9%

18,6%

ND

ND

Perda de apetite

 

6,9%

16,5%

ND

ND

Calafrios

 

1,0%

12,4%

4,0%

14,3%

ND= não disponível

 

 

 

 

 

Noutros ensaios clínicos em que outra Vacina contra a pandemia de gripe (H5N1 A/Indonesia/05/2005 produzida em Dresden, Alemanha) foi administrada a crianças dos 6 meses aos 17 anos de idade foi observado aumento da frequência de alguns efeitos secundários (incluindo dor no local da injeção, vermelhidão e febre) após a segunda dose em crianças com idade inferior a 6 anos.

Farmacovigilância pós-comercialização

Não está disponível informação de farmacovigilância pós-comercialização após a administração de Adjupanrix.

Vacinas com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/California/7/2009 (H1N1)

Durante a experiência pós-comercialização com vacinas com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/California/7/2009 (H1N1) forma notificadas as seguintes reações adversas:

Doenças do sistema imunitário

Anafilaxia, reações alérgicas

Doenças do sistema nervoso

Convulsões febris

Afeções dos tecidos cutâneos e subcutâneos

Angioedema, reações cutâneas generalizadas, urticária

Vacinas trivalentes interpandémicas

Adicionalmente, durante a farmacovigilância pós-comercialização das vacinas trivalentes interpandémicas, foram notificadas as seguintes reações adversas:

Raros:

Nevralgia, trombocitopenia transitória

Muito raros:

Vasculite com compromisso renal transitório

Perturbações neurológicas, tais como encefalomielite, nevrite e síndrome de Guillain Barré.

Este medicamento contém tiomersal (um composto organomercúrico) como conservante e por conseguinte, é possível que possam ocorrer reações de sensibilização (ver secção 4.4).

Notificação de suspeitas de reações adversas

A notificação de suspeitas de reações adversas após a autorização do medicamento é importante, uma vez que permite uma monitorização contínua da relação benefício-risco do medicamento. Pede-se aos profissionais de saúde que notifiquem quaisquer suspeitas de reações adversas através do sistema nacional de notificação mencionado no Apêndice V.

4.9Sobredosagem

Não foram descritos casos de sobredosagem.

5.PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS

5.1Propriedades farmacodinâmicas

Grupo farmacoterapêutico: vacinas da gripe, código ATC J07BB02.

Efeitos farmacodinâmicos

Esta secção descreve a experiência clínica com vacinas mock-up.

Os mock-up de vacinas contêm antigénios de influenza que são diferentes dos que estão atualmente nos vírus influenza circulantes. Estes antigénios podem ser considerados como antigénios “novos” e

simulam uma situação em que a população alvo é imunologicamente naive. A informação obtida com as vacinas mock-up irá suportar uma estratégia da vacinação que provavelmente será utilizada para uma vacina da pandemia: dados de imunogenicidade clínica, segurança e reactogenicidade obtidos com as vacinas mock-up são relevantes para as vacinas contra a pandemia.

Resposta imunitária contra a estirpe A/Vietnam/1194/2004(H5N1):

Adultos com 18-60 anos de idade

Nos ensaios clínicos que avaliaram a imunogenicidade da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004 realizados em indivíduos com 18-60 anos de idade, a resposta em anticorpos anti-hemaglutinina (anti-HA) foi a seguinte:

anticorpo anti-HA

 

Resposta imunitária a A/Vietnam/1194/2004

 

 

 

Esquema aos 0, 21 dias

Esquema aos 0, 6 meses

 

(D-Pan-H5N1-002)

(D-Pan-H5N1-012)

 

21 dias após

21 dias após

21 dias após

7 dias após

21 dias após

 

 

1a dose

2a dose

1a dose

2a dose

2a dose

 

N=925

N=924

N=55

N=47

N=48

Taxa de seroproteção1

44,5%

94,3%

38,2%

89,4%

89,6%

 

Taxa de seroconversão2

42,5%

93,7%

38,2%

89,4%

89,6%

 

Fator de seroconversão3

4,1

39,8

3,1

38,2

54,2

 

1taxa de seroproteção: proporção de indivíduos com título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40;

2taxa de seroconversão: proporção de indivíduos que eram seronegativos antes da vacinação e que obtiveram um título protetor após a vacinação ≥1:40, ou que eram seropositivos antes da vacinação e que obtiveram um aumento de 4 vezes do título;

3fator de seroconversão: rácio entre os títulos médios geométricos (GMT) após a vacinação e os GMT antes da vacinação.

Após a administração de duas doses com um intervalo de 21 dias ou de 6 meses, 96,0% dos indivíduos obtiveram um aumento de 4 vezes no título de anticorpos neutralizantes séricos e 98-100% obtiveram um titulo de pelo menos 1:80.

Os indivíduos do estudo D-Pan-H5N1-002 tiveram um seguimento para a persistência da resposta imunitária. As taxas de seroproteção aos 6, 12, 24 e 36 meses após a primeira dose foram as seguintes:

anticorpo anti-HA

 

Resposta imunitária a A/Vietnam/1194/2004

 

 

6 meses após a 1ª 12 meses após a

24 meses após a

36 meses após a

 

dose

1ª dose

1ª dose

1ª dose

 

N=256

N=559

N=411

N=387

Taxa de

40,2%

23,4%

16,3%

16,3%

seroproteção1

 

 

 

 

1 taxa de seroproteção: proporção de indivíduos com título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40;

Indivíduos idosos (> 60 anos de idade)

Noutro ensaio clínico (D-Pan-H5N1-010), realizado em 297 indivíduos > 60 anos de idade (estratificados em faixas etárias dos 61 aos 70, dos 71 aos 80 e >80 anos) que administraram uma dose única ou uma dose dupla da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004 (H5N1) aos dias 0 e 21. Ao dia 42, a resposta em anticorpos anti-HA foi a seguinte:

anticorpo anti-

Resposta imunitária a A/Vietnam/1194/2004 (D42)

HA

 

 

 

 

61 a 70 anos

71 a 80 anos

>80 anos

 

Dose

Dose

Dose

Dose

Dose

Dose

 

única

dupla

única

dupla

única

dupla

 

N=91

N=92

N=48

N=43

N=13

N=10

Taxa de

84,6%

97,8%

87,5%

93,0%

61,5%

90,0%

seroproteção1

 

 

 

 

 

 

Taxa de

74,7%

90,2%

77,1%

93,0%

38,5%

50,0%

seroconversão2

 

 

 

 

 

 

Fator de

11,8

26,5

13,7

22,4

3,8

7,7

seroconversão3

 

 

 

 

 

 

1taxa de seroproteção: proporção de indivíduos com título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40;

2taxa de seroconversão: proporção de indivíduos que eram seronegativos antes da vacinação e que obtiveram um título protetor após a vacinação ≥1:40, ou que eram seropositivos antes da vacinação e que obtiveram um aumento de 4 vezes do título;

3fator de seroconversão: rácio entre os títulos médios geométricos (GMT) após a vacinação e os GMT antes da vacinação.

Apesar de ter sido obtida uma resposta imunitária adequada ao dia 42 após a administração de duas doses únicas da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004 (H5N1), foi observada uma resposta superior após a administração de duas doses duplas da vacina.

Informação muito limitada em indivíduos seronegativos > 80 anos de idade (N=5) mostrou que nenhum dos indivíduos atingiu a seroproteção após a administração de duas doses únicas da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004 (H5N1). Contudo, após a administração de duas doses duplas da vacina, a taxa de seroproteção foi de 75% ao dia 42.

Os indivíduos do estudo D-Pan-H5N1-010 tiveram um seguimento para a persistência da resposta imunitária. As taxas de seroproteção aos 6, 12 e 24 meses após a vacinação foram as seguintes:

anticorpo anti-HA

 

Resposta imunitária a A/Vietnam/1194/2004

 

 

6 meses após a

12 meses após a

24 meses após a

 

vacinação

vacinação

vacinação

 

Dose

Dose

Dose

Dose

Dose

Dose

 

única

dupla

única

dupla

única

dupla

 

(N=140)

(N=131)

(N=86)

(N=81)

(N=86)

(N=81)

Taxa de

52,9%

69,5%

45,3%

44,4%

37,2%

30,9%

seroproteção1

 

 

 

 

 

 

1 taxa de seroproteção: proporção de indivíduos com título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40

Adicionalmente, 44,8% e 56,1% dos indivíduos nos respetivos grupos de dose obtiveram um aumento de 4 vezes dos títulos de anticorpos neutralizantes séricos desde o dia 0 até ao dia 42 e 96,6% e 100% dos indivíduos obtiveram um titulo de pelo menos 1:80 ao dia 42.

Doze e vinte e quatro meses após a vacinação, os títulos em anticorpos neutralizantes foram os seguintes:

Anticorpos

 

Resposta imunitária a A/Vietnam/1194/2004

 

neutralizantes

 

 

 

 

 

 

séricos

 

 

 

 

 

 

 

12 meses após a vacinação

24 meses após a vacinação

 

Dose única

 

Dose dupla

Dose única

 

Dose dupla

 

N=51

 

N=54

N=49

 

N=54

GMT1

274,8

 

272,0

391,0

 

382,8

Taxa de

27,5%

 

27,8%

36,7%

 

40,7%

seroconversão2

 

 

 

 

 

 

≥1:803

82,4%

 

90,7%

91,8%

 

100%

1Título médio geométrico

2aumento de 4 vezes no título de anticorpos neutralizantes séricos

3% de indivíduos que obtiveram um título de anticorpos neutralizantes séricos de pelo menos 1:80

População pediátrica

Crianças dos 3 aos 9 anos de idade

Num ensaio clínico (D-Pan-H5N1-009), foram administradas a crianças dos 3 aos 5 e dos 6 aos 9 anos de idade duas doses de dose completa (0,5 ml) ou de metade da dose (0,25 ml) de uma vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004 (H5N1) aos 0 e 21 dias. Ao dia 42, a resposta em anticorpos anti-HA foi a seguinte:

Anticorpo anti-

 

Resposta imunitária a A/Vietnam/1194/2004

 

HA

 

 

 

 

 

3 a 5 anos

6 a 9 anos

 

Metade da dose

Dose completa

Metade da dose

Dose completa

 

N=49

N=44

N=43

N=43

Taxa de

95,9%

100%

100%

100%

seroproteção1

 

 

 

 

Taxa de

95,9%

100%

100%

100%

seroconversão2

 

 

 

 

Fator de

78,5

191,3

108,1

176,7

seroconversão3

 

 

 

 

1taxa de seroproteção: proporção de indivíduos com título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40;

2taxa de seroconversão: proporção de indivíduos que eram seronegativos antes da vacinação e que obtiveram um título protetor após a vacinação ≥1:40, ou que eram seropositivos antes da vacinação e que obtiveram um aumento de 4 vezes do título;

3fator de seroconversão: relação entre os títulos médios geométricos (GMT) após a vacinação e os GMT antes da vacinação.

A relevância clínica do título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40 em crianças é desconhecida.

Os indivíduos do estudo D-Pan-H5N1-009 tiveram um seguimento para a persistência da resposta imunitária. As taxas de seroproteção aos 6, 12 e 24 meses após a vacinação foram as seguintes:

Anticorpo anti-HA

 

Resposta imunitária a A/Vietnam/1194/2004

 

 

 

 

3-5 anos

 

 

 

6 meses após a

12 meses após a

24 meses após a

 

vacinação

vacinação

vacinação

 

Metade da

Dose

Metade da

Dose

Metade da

Dose

 

dose

completa

dose

completa

dose

completa

 

(N=50)

(N=29)

(N=47)

(N=27)

(N=27)

(N=26)

Taxa de

56,0%

82,8%

38,3%

48,1%

38,3%

73,1%

seroproteção1

 

 

 

 

 

 

1 taxa de seroproteção:

proporção de

indivíduos com título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40;

 

 

 

 

Anticorpo anti-HA

 

Resposta imunitária a A/Vietnam/1194/2004

 

 

 

 

6-9 anos

 

 

 

6 meses após a

12 meses após a

24 meses após a

 

vacinação

vacinação

vacinação

 

Metade da

Dose

Metade da

Dose

Metade da

Dose

 

dose

completa

dose

completa

dose

completa

 

(N=44)

(N=41)

(N=37)

(N=35)

(N=37)

(N=34)

Taxa de

63,6%

78,0%

24,3%

62,9%

24,3%

67,6%

seroproteção1

 

 

 

 

 

 

1 taxa de seroproteção: proporção de indivíduos com título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40;

Ao dia 42 e após 6, 12 e 24 meses, as respostas em anticorpos neutralizantes foram as seguintes:

Anticorpos

 

Resposta imunitária a A/Vietnam/1194/2004

 

neutralizantes

 

 

 

 

 

séricos

 

 

 

 

 

 

 

 

3-5 anos

 

 

 

21 dias após a 2ª dose

6 meses após a

12 meses após a

24 meses após a

 

 

 

vacinação

vacinação

vacinação

 

Metade

Dose

Metade da dose

Metade da dose

Metade da dose

 

da dose

completa

N=49

N=47

N=47

 

N=47

N=42

 

 

 

GMT1

1044,4

4578,3

781,2

238,9

302,5

Taxa de

95,6%

97,4%

87,2%

82,2%

80,0%

seroconversão2

 

 

 

 

 

≥1:803

100%

100%

100%

93,6%

95,7%

1Título médio geométrico

2aumento de 4 vezes no título de anticorpos neutralizantes séricos

3% de indivíduos que obtiveram um título de anticorpos neutralizantes séricos de pelo menos 1:80

Anticorpos

 

Resposta imunitária a A/Vietnam/1194/2004

 

neutralizantes

 

 

 

 

 

séricos

 

 

 

 

 

 

 

 

6-9 anos

 

 

 

21 dias após a 2ª dose

6 meses após a

12 meses após a

24 meses após a

 

 

 

vacinação

vacinação

vacinação

 

Metade da

Dose

Metade da dose

Metade da dose

Metade da dose

 

dose

completa

N=40

N=36

N=38

 

N=42

N=42

 

 

 

GMT1

1155,1

3032,5

756,1

179,4

234,5

Taxa de

100%

100%

95,0%

67,6%

63,9%

seroconversão2

 

 

 

 

 

≥1:803

100%

100%

100%

86,1%

97,4%

1Título médio geométrico

2aumento de 4 vezes no título de anticorpos neutralizantes séricos

3% de indivíduos que obtiveram um título de anticorpos neutralizantes séricos de pelo menos 1:80

A Agência Europeia de Medicamentos diferiu a obrigação de submissão dos resultados dos estudos com Adjupanrix em um ou mais sub-grupos da população pediátrica na infeção da gripe causada por uma estirpe da gripe incluída na vacina ou relacionada com uma estirpe incluída na vacina. Ver 4.2 para informação sobre utilização pediátrica.

Resposta imunitária contra A/Indonesia/05/2005 (H5N1)

Num ensaio clínico (Q-Pan-H5N1-001) em que foram administradas duas doses da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Indonesia/05/2005, aos 0 e 21 dias, a 140 indivíduos com 18-60 anos de idade, a resposta em anticorpos anti-HA foi a seguinte:

anticorpos anti-HA

 

Resposta imunitária a A/Indonesia/05/2005

 

Dia 21

 

Dia 42

Dia 180

 

N=140

 

N=140

N=138

Taxa de seroproteção1

45,7%

 

96,4%

49,3%

Taxa de seroconversão2

45,7%

 

96,4%

48,6%

Fator de seroconversão3

4,7

 

95,3

5,2

1 taxa de seroproteção: proporção de indivíduos com título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40;

 

 

 

2taxa de seroconversão: proporção de indivíduos que eram seronegativos antes da vacinação e que obtiveram um título protetor após a vacinação ≥1:40, ou que eram seropositivos antes da vacinação e que obtiveram um aumento de 4 vezes do título;

3fator de seroconversão: rácio entre os títulos médios geométricos (GMT) após a vacinação e os GMT antes da vacinação.

Um aumento de 4 vezes nos títulos de anticorpos neutralizantes séricos foi observado em 79,2% dos indivíduos vinte e um dias após a primeira dose, em 95,8% vinte e um dias após a segunda dose e em 87,5% seis meses após a segunda dose.

Num segundo ensaio clínico, 49 indivíduos dos 18-60 anos de idade receberam duas doses da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Indonesia/05/2005 aos dias 0 e 21. Ao dia 42, a taxa de seroconversão de anticorpos anti-HA foi de 98%, todos os indivíduos estavam seroprotegidos e o fator de seroconversão foi de 88,6%. Adicionalmente, todos os indivíduos apresentavam títulos de anticorpos neutralizantes de pelo menos 1:80.

Resposta imunitária de reatividade cruzada obtida com a vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004 (H5N1)

Adultos com 18-60 anos de idade

As respostas anti-HA contra a A/Indonesia/05/2005 após a administração da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004 foram as seguintes:

anticorpos anti-HA

 

A/Indonesia/5/2005

 

 

Esquema aos 0, 21

Esquema aos 0, 6 meses

 

dias

(D-Pan-H5N1-012)

 

(D-Pan-H5N1-002)

 

 

 

21 dias após 2a dose

7 dias após 2a dose

21 dias após 2a dose

 

N = 924

N = 47

N = 48

Taxa de seroproteção*1

50,2%

74,5%

83,3%

Taxa de seroconversão2

50,2%

74,5%

83,3%

Fator de seroconversão3

4,9

12,9

18,5

* anti-HA ≥1:40

 

 

 

1taxa de seroproteção: proporção de indivíduos com título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40;

2taxa de seroconversão: proporção de indivíduos que eram seronegativos antes da vacinação e que obtiveram um título protetor após a vacinação ≥1:40, ou que eram seropositivos antes da vacinação e que obtiveram um aumento de 4 vezes do título;

3fator de seroconversão: rácio entre os títulos médios geométricos (GMT) após a vacinação e os GMT antes da vacinação.

Um aumento de 4 vezes dos títulos de anticorpos neutralizantes séricos contra a A/Indonesia/5/2005 foi obtido em > 90% dos indivíduos após duas doses independentemente do esquema de vacinação. Após a administração de duas doses com 6 meses de intervalo, todos os indivíduos obtiveram títulos de pelo menos 1:80.

Os indivíduos do estudo D-Pan-H5N1-002 tiveram um seguimento para a persistência em anticorpos anti-HA contra A/Indonesia/5/2005. As taxas de seroproteção foram de 2,2%, 4,7%, 2,4% e 7,8% aos 6, 12, 24 e 36 meses, respetivamente.

Noutro ensaio clínico (D-Pan-H5N1-007) realizado em 50 indivíduos com 18-60 anos de idade, as taxas de seroproteção em anticorpos anti-HA aos 21 dias após a segunda dose da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004 foram de 20% contra a A/Indonesia/05/2005, 35% contra a A/Anhui/01/2005 e 60% contra a A/Turkey/Turkey/1/2005.

Indivíduos idosos (> 60 anos de idade)

Em 297 indivíduos > 60 anos de idade, as taxas de seroproteção e de seroconversão em anticorpos anti-HA contra A/Indonesia/05/2005 ao dia 42 após duas doses de vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004 foram de 23% e o fator de seroconversão foi de 2,7. Os títulos de anticorpos neutralizantes de pelo menos 1:40 ou de pelo menos 1:80 foram obtidos em 87% e 67%, respetivamente, dos 87 indivíduos avaliados.

Os indivíduos do estudo D-Pan-H5N1-010 que receberam uma dose única tiveram um seguimento para a persistência de anticorpos anti-HA contra A/Indonesia/5/2005. As taxas de seroproteção foram de 16,3% e 4,7% aos 12 e 24 meses, respetivamente. As taxas de seroconversão em anticorpos neutralizantes contra A/Indonesia/5/2005 foram de 15,7% e 12,2% para os meses 12 e 24, respetivamente. A percentagem de indivíduos que atingiu os títulos de anticoporpos neutralizantes >1/80 foi de 54,9% e 44,9% aos 12 e 24 meses, respetivamente.

População pediátrica

Crianças dos 3 aos 9 anos de idade

Nos indivíduos dos 3 aos 5 e dos 6 aos 9 anos de idade que receberam duas doses de dose completa ou de metade da dose de uma vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004 (H5N1), a reposta em anticorpos anti-HA ao dia 42 foi a seguinte:

anticorpos

 

Resposta imunitária a A/Indonesia/5/2005

 

anti-HA

 

 

 

 

 

3 aos 5 anos

6 aos 9 anos

 

Metade da dose

Dose completa

Metade da dose

Dose completa

 

N=49

N=44

N=43

N=43

Taxa de

71,4%

95,5%

74,4%

79,1%

seroproteção1

 

 

 

 

Taxa de

71,4%

95,5%

74,4%

79,1%

seroconversão2

 

 

 

 

Fator de

10,7

33,6

12,2

18,5

seroconversão3

 

 

 

 

1taxa de seroproteção: proporção de indivíduos com título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40;

2taxa de seroconversão: proporção de indivíduos que eram seronegativos antes da vacinação e que obtiveram um título protetor após a vacinação ≥1:40, ou que eram seropositivos antes da vacinação e que obtiveram um aumento de 4 vezes do título;

3fator de seroconversão: relação entre os títulos médios geométricos (GMT) após a vacinação e os GMT antes da vacinação.

Os indivíduos do estudo D-Pan-H5N1-009 tiveram um seguimento para a persistência da resposta imunitária. As taxas de seroproteção aos 6, 12 e 24 meses após a vacinação foram as seguintes:

anticorpos anti-

 

 

 

Resposta imunitária a A/Indonesia/5/2005

 

HA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3 aos 5 anos

 

 

 

 

Mês 6

 

Mês 12

Mês 24

 

Metade

 

 

Dose

Metade da

Dose

Metade da

Dose

 

da dose

 

completa

dose

completa

dose

completa

 

N=49

 

 

N=27

N=47

N=27

N=47

N=26

Taxa de

6,1%

 

 

70,4%

36,2%

44,4%

10,6%

53,8%

seroproteção1

 

 

 

 

 

 

 

 

1 taxa de seroproteção: proporção de indivíduos

com título de inibição da hemaglutinação

(IH) ≥1:40;

 

 

 

 

 

 

anticorpos anti-

 

 

 

Resposta imunitária a A/Indonesia/5/2005

 

HA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

6 aos 9 anos

 

 

 

 

Mês 6

 

Mês 12

Mês 24

 

Metade

Dose

Metade da

Dose

Metade da

Dose

 

da dose

completa

dose

completa

dose

completa

 

N=42

N=34

N=36

N=35

N=37

N=34

Taxa de

4,8%

64,7%

19,4%

42,9%

10,8%

29,4%

seroproteção1

 

 

 

 

 

 

1 taxa de seroproteção: proporção de indivíduos com título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40;

Além disso, no grupo das crianças que receberam metade da dose da vacina, a taxa de indivíduos com títulos de anticorpos neutralizantes acima de 1:80 permaneceu elevada até 24 meses após a primeira dose. As respostas em anticorpos neutralizantes foram as seguintes:

Anticorpos

 

 

Resposta imunitária a A/Indonesia/5/2005

 

 

neutralizantes

 

 

 

 

 

 

 

 

séricos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3 aos 5 anos

 

 

6 aos 9 anos

 

 

Dia 42

Mês 6

Mês 12

Mês 24

Dia 42

Mês 6

Mês 12

Mês 24

 

N=46

N=48

N=47

N=47

N=42

N=40

N=35

N=38

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GMT1

331,4

242,1

177,7

188,5

412,1

208,4

128,1

146,0

Taxa de

95,6%

93,0%

97,9%

97,9%

97.2%

97.3%

94.4%

97,4%

seroconversão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

≥1:803

75,6%

72,1

85,1%

80,9%

88,9%

70,3%

86,1%

81,6%

1Título médio geométrico

2% de indivíduos com títulos ≥1:28

3% de indivíduos que obtiveram um título de anticorpos neutralizantes séricos de pelo menos 1:80

Resposta imunitária de reatividade cruzada obtida com a vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Indonesia/05/2005 (H5N1)

Após a administração de duas doses da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Indonesia/05/2005, aos dias 0 e 21, a 140 indivíduos com 18-60 anos de idade, a resposta em anticorpos anti-HA a A/Vietnam/1194/2004 foi a seguinte:

anticorpos anti-HA

Resposta imunitária a A/Vietnam/1194/2004

 

Dia 21

Dia42

 

N=140

N=140

Taxa de seroproteção1

15%

59,3%

Taxa de seroconversão2

12,1%

56,4%

Fator de seroconversão3

1,7

6,1

1taxa de seroproteção: proporção de indivíduos com título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40;

2taxa de seroconversão: proporção de indivíduos que eram seronegativos antes da vacinação e que obtiveram um título protetor após a vacinação ≥1:40, ou que eram seropositivos antes da vacinação e que obtiveram um aumento de 4 vezes do título;

3fator de seroconversão: rácio entre os títulos médios geométricos (GMT) após a vacinação e os GMT antes da vacinação.

Ao dia 180, a taxa de seroproteção foi de 13%.

Um aumento de 4 vezes nos títulos de anticorpos neutralizantes séricos contra a A/Vietnam foi obtido em 49% dos indivíduos vinte e um dias após a primeira dose, em 67,3% vinte e um dias após a segunda dose e em 44,9% seis meses após a segunda dose.

Esquemas de vacinação alternativos

No ensaio clínico D-H5N1-012 foi investigado um intervalo alargado entre as doses, tendo sido administradas a um grupo de indivíduos dos 18-60 anos de idade duas doses de Adjupanrix com um intervalo de 6 meses ou 12 meses entre as doses. Vinte e um dias após a segunda dose, a taxa de seroproteção e a taxa de resposta da vacina contra A/Vietnam/1194/2004 nos indivíduos que receberam a vacina com 6 meses de intervalo foram de 89,6% e 95,7%, respetivamente. Vinte e um dias após a segunda dose, a taxa de seroproteção e a taxa de resposta da vacina nos indivíduos que receberam a vacina com 12 meses de intervalo foram de 92,0% e 100%, respetivamente.

Neste ensaio clínico foi também observada a resposta imunitária de reatividade cruzada contra A/Indonesia/5/2005. Vinte e um dias após a segunda dose, a taxa de seroproteção e a taxa de resposta da vacina nos indivíduos que receberam a vacina com 6 meses de intervalo foram de 83,3% e 100%, respetivamente. Vinte e um dias após a segunda dose, a taxa de seroproteção e a taxa de resposta da vacina nos indivíduos que receberam a vacina com 12 meses de intervalo foram de 84,0% e 100%, respetivamente.

Administração de uma dose da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Indonesia/05/2005 após uma ou duas doses da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004

Num ensaio clínico (D-Pan-H5N1-012), indivíduos dos 18-60 anos de idade administraram uma dose da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004 ou de A/Indonesia/05/2005 seis meses após terem administrado uma ou duas doses de primo-imunização da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004 ao dia 0 ou aos dias 0 e 21, respetivamente. As respostas anti-HA foram as seguintes:

anticorpos anti-HA

Contra a/Vietnam 21 dias após

Contra a A/Indonesia 21 dias após

 

reforço com A/Vietnam

reforço com A/Indonesia

 

 

N=46

N=49

 

 

 

 

 

 

Após uma dose

Após duas doses

Após uma dose

Após duas doses

 

de primo-

de primo-

de primo-

de primo-

 

imunização

imunização

imunização

imunização

Taxa de

89,6%

91,3%

98,1%

93,9%

seroproteção1

 

 

 

 

Taxa de

87,5%

82,6%

98,1%

91,8%

seroconversão do

 

 

 

 

reforço2

 

 

 

 

Fator de reforço3

29,2

11,5

55,3

45,6

1taxa de seroproteção: proporção de indivíduos com título de inibição da hemaglutinação (IH) ≥1:40;

2taxa de seroconversão do reforço: proporção de indivíduos que eram seronegativos antes da dose de reforço e que obtiveram um título protetor após a vacinação ≥1:40, ou que eram seropositivos antes da dose de reforço e que obtiveram um aumento de 4 vezes do título;

3fator de reforço: rácio entre os títulos médios geométricos (GMT) após a dose de reforço e os GMT antes da dose de reforço.

Independentemente de ter sido administrada a primo-imunização com uma ou duas doses 6 meses antes, as taxas de seroproteção contra a A/Indonesia foram >80% após uma dose da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1194/2004 e as taxas de seroproteção contra a A/Vietnam foram > 90% após uma dose da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Indonesia/05/2005. Todos os indivíduos obtiveram títulos anticorpos neutralizantes de pelo menos 1:80 contra cada uma das duas estirpes, independentemente do tipo de HA na vacina e o número de doses anteriores.

Noutro ensaio clínico (D-Pan-H5N1-015), foi administrada a 39 indivíduos com 18-60 anos de idade uma dose da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Indonesia/05/2005 catorze meses após terem administrado duas doses da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Vietnam/1104/2004 ao dia 0 e ao dia 21. A taxa de seroproteção contra a A/Indonesia foi de 92% vinte e um dias após a vacinação de reforço e de 69,2% ao dia 180.

Noutro ensaio clínico (D-Pan-H5N1-038) foi administrada a 387 indivíduos com 18-60 anos de idade 1 dose da vacina com o adjuvante AS03 contendo 3,75 µg de HA derivada de A/Indonesia/05/2005, 36 meses após terem administrado duas doses de A/Vietnam/1194/2004. A taxa se seroproteção, taxa de seroconversão do reforço e fator de reforço contra A/Indonesia/05/2005, 21 dias após a vacinação de reforço foi de 100%, 99,7% e 123,8%, respetivamente.

Informação dos estudos não-clínicos

A capacidade para induzir proteção contra as estirpes homólogas e heterólogas da vacina foi avaliado em modelos não-clínicos usando modelos de carga (challenge) com furões.

Em cada experiência, quatro grupos de seis furões foram imunizados por via intramuscular com uma vacina com o adjuvante ASO3 contendo HA derivada do H5N1/A/Vietnam/1194/04 (NIBRG-14). Doses de 15, 5, 1,7, ou 0,6 microgramas de HA foram avaliadas em experiências de carga (challenge) com homólogos, e doses de 15; 7,5; 3,8 ou 1,75 microgramas de HA foram avaliadas em experiências de carga (challenge) com heterólogos. Os grupos controlo incluíram furões imunizados com o adjuvante isolado, vacina sem adjuvante (15 microgramas de HA) ou solução salina de tampão fosfato. Os furões foram vacinados nos dias 0 e 21 e sobrecarregados por via intratraqueal ao dia 49 com uma dose letal de H5N1/A/Vietnam/1194/04 ou de H5N1/A/Indonesia/5/05 heteróloga. Dos animais que receberam a vacina com adjuvante, 87% e 96% ficaram protegidos contra as sobrecargas dos vírus homólogo ou heterólogo letais, respetivamente. A eliminação vírica no trato respiratório superior foi também reduzida nos animais vacinados relativamente aos controlos, sugerindo um risco reduzido de transmissão viral. No grupo controlo sem adjuvante, bem como no grupo controlo com adjuvante, todos os animais morreram ou foram sacrificados uma vez que estavam moribundos, três a quatro dias após o inicio da infeção.

Este medicamento foi sujeito a uma “Autorização de Introdução no Mercado em circunstâncias excecionais”.

Isto significa que não foi possível obter informação completa sobre este medicamento por razões científicas.

A Agência Europeia de Medicamentos irá rever anualmente qualquer nova informação que possa vir a ser disponibilizada sobre o medicamento e este RCM será atualizado se necessário.

5.2Propriedades farmacocinéticas

Não aplicável.

5.3Dados de segurança pré-clínica

Os dados não-clínicos não revelam riscos especiais para o ser humano, segundo estudos convencionais de farmacologia de segurança, toxicidade de dose repetida e aguda, tolerância local, fertilidade das fêmeas, toxicidade embrio-fetal e pós-natal (até ao final do período de aleitamento).

6.INFORMAÇÕES FARMACÊUTICAS

6.1.Lista dos excipientes

Frasco para injetáveis da suspensão:

Polissorbato 80

Octoxinol 10

Tiomersal

Cloreto de sódio (NaCl)

Fosfato dissódico (Na2HPO4)

Fosfato monopotássico (KH2 PO4)

Cloreto de potássio (KCl)

Cloreto de magnésio (MgCl2) Água para preparações injetáveis

Frascos para injetáveis da emulsão: Cloreto de sódio (NaCl)

Fosfato dissódico (Na 2HPO4) Fosfato monopotássico (KH2PO4) Cloreto de potássio (KCl)

Água para preparações injetáveis

Para adjuvantes, ver secção 2.

6.2Incompatibilidades

Na ausência de estudos de compatibilidade, este medicamento não deve ser misturado com outros medicamentos.

6.3Prazo de validade

5 anos.

Após reconstituição, a vacina deve ser administrada em 24 horas. A estabilidade química e física durante a utilização foi demonstrada durante 24 horas a 25ºC.

6.4Precauções especiais de conservação

Conservar no frigorífico (2ºC–8ºC).

Não congelar.

Conservar na embalagem de origem para proteger da luz.

Condições de conservação do medicamento após reconstituição, ver secção 6.3.

6.5Natureza e conteúdo do recipiente

Uma embalagem contém:

-uma embalagem de 50 frascos para injetáveis (vidro tipo I) de 2,5 ml de suspensão com uma tampa (borracha de butilo).

-duas embalagens de 25 frascos para injetáveis (vidro tipo I) de 2,5 ml de suspensão com uma tampa (borracha de butilo).

O volume após a reconstituição de 1 frasco para injetáveis de suspensão (2,5 ml) com um frasco para injetáveis de emulsão (2,5 ml) corresponde a 10 doses de vacina (5 ml).

6.6Precauções especiais de eliminação e manuseamento

Adjupanrix é constituído por dois recipientes:

Suspensão: frasco para injetáveis multidose contendo o antigénio,

Emulsão: frasco para injetáveis multidose contendo o adjuvante.

Antes da administração, os dois componentes devem ser misturados.

Instruções para a reconstituição e administração da vacina:

1- Antes da reconstituição dos dois componentes, a emulsão (adjuvante) e a suspensão (antigénio) devem atingir a temperatura ambiente (deixar pelo menos 15 minutos); cada frasco para injetáveis deve ser agitado e inspecionado visualmente para deteção de qualquer partícula estranha e/ou alteração do aspeto físico. Caso se verifique qualquer destas alterações (incluindo a presença de partículas de borracha da tampa), inutilizar a vacina.

2- A vacina é reconstituída retirando todo o conteúdo do frasco para injetáveis que contém o adjuvante através de uma seringa de 5 ml e adicionando-o ao frasco para injetáveis que contém o antigénio. Recomenda-se que seja colocada na seringa uma agulha de 23-G. No entanto, caso este tamanho de agulha não esteja disponível, pode ser utilizada uma agulha de 21-G. O frasco para injetáveis com o adjuvante deve ser mantido na posição invertida para facilitar a retirada de todo o conteúdo.

3- Após adição do adjuvante ao antigénio, a mistura deve ser bem agitada. A vacina reconstituída é uma emulsão líquida leitosa e homogénea de cor esbranquiçada a amarelada. No caso de outra alteração ser observada, inutilizar a vacina.

4- O volume do frasco para injetáveis de Adjupanrix após reconstituição é pelo menos de 5 ml. A vacina deve ser administrada de acordo com as recomendações posológicas (ver secção 4.2).

5- O frasco para injetáveis deve ser agitado antes de cada administração e inspecionado visualmente para deteção de qualquer partícula estranha e/ou alteração do aspeto físico. Caso se verifique qualquer destas alterações (incluindo a presença de partículas de borracha da tampa), inutilizar a vacina.

6- Cada dose de vacina de 0,5 ml é retirada para uma seringa para injeção de 1 ml e administrada por via intramuscular. Recomenda-se que seja colocada na seringa uma agulha de gauge não superior a 23-G.

7- Após a reconstituição, administrar a vacina em 24 horas. A vacina reconstituída pode ser conservada no frigorífico (2ºC-8ºC) ou à temperatura ambiente, não ultrapassando 25ºC. Se a vacina reconstituída for conservada no frigorífico, deve atingir a temperatura ambiente (deixar pelo menos 15 minutos) antes de cada dose ser retirada.

Qualquer medicamento não utilizado ou resíduos devem ser eliminados de acordo com as exigências locais.

7.TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

GlaxoSmithKline Biologicals s.a. rue de l'Institut 89

B-1330 Rixensart, Bélgica

8.NÚMERO(S) DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

EU/1/09/578/001

9. DATA DA PRIMEIRA AUTORIZAÇÃO/RENOVAÇÃO DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

Data da primeira autorização: 19 de outubro de 2009

Data da última renovação:

10.DATA DA REVISÃO DO TEXTO

Está disponível informação pormenorizada sobre este medicamento está no sítio da internet da Agência Europeia de Medicamentos: http://www.ema.europa.eu.

Comentários

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
  • Ajuda
  • Get it on Google Play
  • Acerca
  • Info on site by:

  • Presented by RXed.eu

  • 27558

    Medicamentos para prescrição listados