Portuguese
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Victrelis (boceprevir) – Folheto informativo - J05AE

Updated on site: 10-Oct-2017

Nome do medicamentoVictrelis
Código ATCJ05AE
Substânciaboceprevir
FabricanteMerck Sharp

Folheto informativo: Informação para o utilizador

Victrelis 200 mg cápsulas boceprevir

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento, pois contém informação importante para si.

-Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.

-Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.

-Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros. O medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença.

-Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico. Ver secção 4.

O que contém este folheto:

1.O que é Victrelis e para que é utilizado

2.O que precisa de saber antes de tomar Victrelis

3.Como tomar Victrelis

4.Efeitos secundários possíveis

5.Como conservar Victrelis

6.Conteúdo da embalagem e outras informações

1.O que é Victrelis e para que é utilizado

O que é Victrelis

Victrelis contém o componente ativo boceprevir que ajuda a combater a infeção pelo vírus da Hepatite C parando a multiplicação do vírus. Victrelis deve ser sempre utilizado em conjunto com outros dois medicamentos. Estes medicamentos são o peginterferão alfa e a ribavirina. Victrelis não deve ser utilizado isoladamente (sozinho).

Para que é utilizado Victrelis

Victrelis, em conjunto com peginterferão alfa e ribavirina, é utilizado para o tratamento da infeção crónica pelo vírus da Hepatite C em adultos (também chamada infeção pelo VHC).

Victrelis pode ser utilizado em adultos que nunca tenham feito tratamento para a infeção pelo VHC ou em adultos que tenham sido tratados anteriormente com outros medicamentos chamados "interferões" e "interferões peguilados".

Como atua o Victrelis

Victrelis inibe a replicação direta do vírus e contribui desta forma para diminuir a quantidade de vírus da hepatite C no seu corpo.

2.O que precisa de saber antes de tomar Victrelis

Não tome Victrelis em associação com peginterferão alfa e ribavirina:

-se tem alergia ao boceprevir ou a qualquer outro componente deste medicamento (indicado na secção 6)

-se está grávida

-se tiver uma doença chamada “hepatite autoimune”

-se está a tomar bepridilo, pimozida, lurasidona, midazolam oral, triazolam oral, sinvastatina, lovastatina, alfuzosina, silodosina, medicamentos do tipo da ergotamina (tais como dihidroergotamina, ergonovina, ergotamina ou metilergonovina), lumefantrina, halofantrina, quetiapina e inibidores da tirosina cinase.

Não tome Victrelis se alguma das situações anteriores se aplicar a si. Se tiver dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar Victrelis.

Nota: Por favor ler também a secção "Não tome" do Folheto Informativo dos medicamentos peginterferão alfa e da ribavirina antes de começar a tomar Victrelis.

Advertências e precauções

Fale com o seu médico ou farmacêutico, antes de começar a tomar o medicamento se:

-alguma vez teve um problema no sangue, tal como anemia (quando tem falta de glóbulos vermelhos saudáveis do sangue que transportam oxigénio para os nossos órgãos).

-alguma vez teve um problema no sangue, tal como neutropenia (falta de um tipo específico de glóbulos brancos). A neutropenia afeta a capacidade do organismo combater as infeções.

-alguma vez teve um problema no sangue, tal como pancitopenia (uma combinação de baixo número de plaquetas, glóbulos vermelhos e glóbulos brancos)

-tem insuficiência hepática (a função do seu fígado está diminuída)

-tem algum outro problema no fígado em adição à hepatite C crónica

-tem VIH (vírus da imunodeficiência humana) ou alguma vez teve algum outro problema com o seu sistema imunitário

-recebeu um transplante de órgão

-tem hepatite C que não seja do genótipo 1

-é um doente que teve falência do tratamento anterior com um inibidor da protease do VHC

-tem, ou alguém na sua família tem batimento irregular do coração, especialmente uma doença chamada "prolongamento do intervalo QT"

-tem quantidades baixas de potássio no sangue (hipocaliemia).

Se alguma das situações anteriores se aplica a si (ou se tiver dúvidas), fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar Victrelis.

Foram notificadas reações alérgicas graves durante a toma da associação de Victrelis com ribavirina e peginterferão alfa. Para mais informações ver “Efeitos secundários possíveis”.

Testes

O seu médico irá fazer-lhe análises ao sangue regularmente. Estas análises ao sangue são feitas por várias razões:

para o seu médico perceber se o tratamento está a resultar

para ajudar o seu médico a determinar durante quanto tempo irá ser tratado com Victrelis

para identificar efeitos secundários.

Outros medicamentos e Victrelis

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica ou plantas medicinais.

Particularmente, não tome Victrelis se estiver a tomar algum dos seguintes medicamentos:

alfuzosina e silodosina – utilizados para tratar os sintomas do aumento do tamanho da próstata

bepridilo – utilizado para problemas no coração

pimozida ou lurasidona – utilizado para problemas de saúde mental

midazolam oral ou triazolam oral – sedativo, dado por via oral

estatinas – sinvastatina ou lovastatina

medicamentos tipo ‘ergot’, tal como dihidroergotamina, ergonovina, ergotamina ou metilergonovina – utilizados para tratar a enxaqueca ou dor de cabeça latejante

lumefantrina e halofantrina – medicamentos utilizados para o tratamento da malária

quetiapina – utilizado para tratar a esquizofrenia, distúrbios bipolares e distúrbios depressivos graves

inibidores da tirosina cinase – medicamentos utilizado no tratamento do cancro

Não tome Victrelis se está a tomar algum dos medicamentos anteriores. Se tiver dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar Victrelis.

Informe ainda o seu médico ou farmacêutico caso esteja a tomar:

medicamentos contracetivos - drospirenona

medicamentos indutores do CYP3A4 (tais como antibiótico - rifampicina, medicamentos anticonvulsivantes - carbamazepina, fenobarbital, fenitoína)

medicamentos antiarrítmicos – amiodarona, quinidina

medicamentos antimicrobianos – pentamidina

alguns neurolépticos

medicamentos antifúngicos – cetoconazol, itraconazol, posaconazol, voriconazol

análogos não nucleósidos inibidores da transcriptase reversa do VIH – efavirenz, etravirina

inibidores da protease do VIH – atazanavir, darunavir, lopinavir, ritonavir

sedativos intravenosos – benzodiazepinas (por exemplo alprazolam, midazolam, triazolam)

imunossupressores – tacrolimus, sirolimus, ciclosporina

estatinas específicas – atorvastatina ou pravastatina

metadona

terapia de substituição hormonal – medicamentos à base de estrogénios

medicamentos utilizados para diminuir a tensão arterial – bloqueadores da entrada de cálcio (ex.: amlodipina, diltiazem, felodipina, nicardipina, nifedipina, nisoldipina, verapamilo)

medicamentos usados no tratamento dos sintomas de hiperplasia da próstata (aumento do tamanho da próstata) – doxazosina e tansulosina

varfarina e outros medicamentos semelhantes designados antagonistas da vitamina K utilizados para tornar o sangue mais fluido. O seu médico poderá necessitar de aumentar a frequência das suas análises ao sangue para verificar se o sangue coagula corretamente.

Gravidez e aleitamento

A gravidez deve ser evitada devido à utilização de Victrelis com ribavirina. A ribavirina pode prejudicar gravemente o seu bebé antes do nascimento. Desta forma, você e seu parceiro têm que tomar precauções especiais durante a sua atividade sexual caso exista possibilidade de ocorrer uma gravidez:

se é uma mulher em idade fértil a tomar ribavirina:

terá que obter resultado negativo no teste de gravidez efetuado antes do início do tratamento, mensalmente durante o tratamento e no período de 4 meses após terminar o tratamento. Tem que usar um método contracetivo eficaz enquanto estiver a tomar ribavirina e no período de 4 meses após terminar o tratamento. Deverá discutir este assunto com o seu médico.

se é um homem a tomar ribavirina:

não tenha relações sexuais com uma mulher grávida sem utilizar um preservativo. O preservativo diminuirá a possibilidade de libertar ribavirina no corpo da mulher.

Se a sua parceira sexual não estiver grávida mas estiver em idade fértil, terá que efetuar um teste de gravidez mensalmente durante o tratamento e no período de 7 meses após terminar o tratamento. Você ou a sua parceira sexual do sexo feminino terão que utilizar métodos contracetivos eficazes durante o tratamento com este medicamento e no período de 7 meses após terminar o tratamento. Deverá discutir este assunto com o seu médico.

É possível que o boceprevir seja excretado no leite materno. Se estiver a amamentar, o seu médico irá aconselhá-la a parar a amamentação ou a descontinuar o Victrelis enquanto amamenta.

Nota: Por favor ler também a secção "Gravidez e aleitamento" do Folheto Informativo do peginterferão alfa e ribavirina antes de começar a tomar Victrelis.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Victrelis não afeta a sua capacidade de conduzir ou de utilizar ferramentas ou máquinas. Contudo, a combinação do tratamento de Victrelis, peginterferão alfa e ribavirina pode fazer com que se sinta

cansado, a desmaiar, com a sensação de andar com a cabeça à roda, alterações na tensão arterial, confuso ou com dificuldade em ver claramente. Se isto acontecer, não conduza nem utilize quaisquer ferramentas ou máquinas.

Victrelis contém lactose

Victrelis contém lactose (um tipo de açúcar). Se foi informado pelo seu médico que não consegue tolerar ou digerir alguns açúcares (tem intolerância a algum açúcar), tal como deficiência de lactase de Lapp, ou mal-absorção de glucose-galactose, fale com o seu médico antes de tomar este medicamento.

3.Como tomar Victrelis

Tome este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Que quantidade tomar

A dose recomendada de Victrelis é 4 cápsulas três vezes por dia (um total de 12 cápsulas por dia). Tome as cápsulas de manhã, à tarde e à noite com uma refeição ou com um lanche ligeiro. A toma sem alimentos pode comprometer seriamente a possibilidade de sucesso do tratamento.

Como tomar este medicamento

Retire a película de forma a chegar à cápsula – não pressione a cápsula contra o blister, pois pressionando a cápsula contra a embalagem pode partir a cápsula.

Tome o medicamento pela boca.

Este medicamento deve ser tomado com uma refeição ou com um lanche ligeiro.

Victrelis é sempre tomado em associação com peginterferão alfa e ribavirina.

A duração de administração destes medicamentos irá depender da sua resposta e do seu plano de tratamento.

Nota: Por favor ler também a secção " Efeitos secundários possíveis " dos Folhetos Informativos do peginterferão alfa e ribavirina antes de começar a tomar Victrelis.

Se tomar mais Victrelis do que deveria

Se tomar mais Victrelis do que deveria, fale com o seu médico ou dirija-se de imediato para a urgência do hospital mais próximo.

Caso se tenha esquecido de tomar Victrelis

Se se esquecer de tomar uma dose e faltam mais de 2 horas para a sua próxima toma, tome a dose em falta com alimentos. Continue depois a tomar normalmente.

Contudo se faltarem menos de 2 horas para a próxima toma, deixe passar a dose em falta.

Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Se tiver dúvidas sobre como agir, fale com o seu médico.

Se parar de tomar Victrelis

Não pare de tomar Victrelis até que o seu médico lhe diga para o fazer.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico, pois o seu tratamento pode não funcionar.

4.Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, embora estes não se manifestam em todas as pessoas. Os seguintes efeitos secundários podem acontecer com este medicamento.

Pare de tomar Victrelis e dirija-se ao seu médico de imediato caso detete algum dos seguintes efeitos secundários graves – pode necessitar de tratamento médico urgente:

Dificuldade em respirar ou engolir, ruídos respiratórios, urticária, comichão, inchaço da sua face, olhos, lábios, língua ou garganta – estes sintomas são sinal de uma reação alérgica.

Outros efeitos secundários incluem:

Muito frequentes (podem afetar mais do que 1 em 10 pessoas)

Geral: dor de cabeça; calafrios, febre; mal-estar (náuseas); sintomas tipo gripe; tonturas; falta de energia; dificuldade em dormir; pouco apetite, perda de peso; falta de ar

Boca, nariz ou garganta: tosse; boca seca; paladar estranho

Pele e cabelo: pele seca, comichão, erupção na pele; perda ou enfraquecimento do cabelo Articulações e músculos: fraqueza não habitual; articulações inchadas e doridas; dor nos músculos não causada por exercício físico

Estômago e intestino: diarreia; enjoo (vómitos)

Doença mental: ansiedade; sensação de tristeza profunda ou desvalorização pessoal (depressão); irritabilidade, tensão e cansaço

Sangue: baixa contagem de glóbulos vermelhos no sangue (anemia), diminuição do número de glóbulos vermelhos do sangue – os sintomas podem incluir sensação de cansaço, dor de cabeça, ter falta de ar ao praticar exercício físico; baixa contagem de neutrófilos (neutropenia), baixo número de glóbulos brancos do sangue – os sintomas podem incluir ter mais infeções do que o normal – incluindo febre, calafrios graves, dor de garganta e úlceras (feridas) na boca.

Frequentes (podem afetar até 1 em 10 pessoas)

Geral: tremores; desmaio; dificuldade em respirar; sentir sede; problemas em dormir; dor de cabeça latejante; mal-estar geral; sentir-se andar à roda

Olhos ou ouvidos: olhos secos; zumbido nos ouvidos; alterações da visão

Boca, nariz ou garganta: dor na boca, dor de dentes; dor ao engolir; sangramento do nariz, nariz entupido; alteração do cheiro; feridas e manchas na boca; sentir muita sede, com boca ou pele seca; inchaço da glândula tiroideia, pescoço ou cordas vocais; baixa atividade da glândula tiroide; feridas ou inchaço na boca, sensação de queimadura na língua; sensação de tensão ou congestão no nariz, bochechas e atrás dos olhos – algumas vezes com dor latejante, febre ou nariz entupido (sinusite)

Pele e cabelo: frieiras, formigueiro ou dormência na pele; sensibilidade ou sensação ao toque diminuída; erupção cutânea, erupção cutânea irregular, pele vermelha; erupção cutânea avermelhada com bolhas de pus; pele vermelha, quente e frágil, por vezes acompanhada por febre e calafrios; transpiração aumentada; doença da pele com manchas vermelhas espessas – muitas vezes acompanhadas de descamação

Articulações e músculos: espasmos musculares; sentir-se cansado, fraqueza muscular, sensação de frio; dor nas costas, dor no pescoço, dor nos braços ou pernas

Estômago e intestino: dor de estômago e na parte superior direita do estômago ou costas; sensação de ardor no estômago; sensação de inchaço, eructação (arrotar)

Ânus: gases (flatulência); hemorroidas; prisão de ventre (obstipação) Urinários: urinar mais vezes do que o normal

Sexuais: diminuição do desejo sexual; dificuldade em conseguir ou manter uma ereção Doença mental: alterações de humor, sentir-se agitado; perda de memória, dificuldade de concentração

Peito: dificuldade em respirar; desconforto no peito, dor no peito; sensação de peso no peito com dificuldade em respirar ou com ruídos respiratórios

Coração ou circulação: batimento do coração acelerado ou irregular; pressão arterial alta ou baixa

Sangue: diminuição do número de plaquetas no sangue – os sintomas podem incluir sangrar ou formar nódoas negras mais facilmente do que o normal; níveis de açúcar (glucose) no sangue elevados; níveis de triglicéridos no sangue elevados; níveis de ácido úrico no sangue elevados; uma combinação de baixo número de plaquetas, glóbulos vermelhos e glóbulos brancos (pancitopenia); uma diminuição acentuada do número de neutrófilos (agranulocitose)

Pouco frequentes (podem afetar até 1 em 100 pessoas)

Geral: tonturas; artrite; maior tendência para sangrar; gânglios inchados no pescoço, na axila ou na virilha; sensação de queimadura intensa ou dor com pontada; sensibilidade aumentada à luz, ao som, às sensações, ao sabor dos alimentos; diabetes

Olhos ou ouvidos: olho cor-de-rosa; dor nos olhos; surdez; problemas em ouvir; inchaço à volta da pálpebra; lacrimejo aumentado; corrimento do ouvido ou olho; sensação anormal à volta do olho, mancha vermelha na parte branca do olho; parte branca do olho ou da pele amarelados.

Boca, nariz ou garganta: rouquidão, lábios ou garganta secos; gengivas doridas ou a sangrar; sensibilidade ou dor nos dentes; língua inchada, descolorada, ou com aftas; língua empolada (com bolhas); dor intensa ao engolir; dor no peito junto aos pulmões; dor no peito que piora com a inspiração profunda; salivação não controlada; elevada atividade da glândula tiroide Pele e cabelo: urticária; ferida aberta; intolerância ao calor; pele da cara marcadamente vermelha; face pálida; pele amarelada; erupção cutânea devido à luz do sol; feridas que não cicatrizam facilmente

Pés, mãos, pernas ou braços: sensação de dor, dormência, formigueiro ou picadas; coágulos sanguíneos numa veia; sensação de frio no braço ou perna; inflamação com dor nas articulações, mais comum no pé (gota)

Estômago ou intestino: dor na parte de baixo do estômago; pancreatite

Urinários: dor ao urinar (passar urina); sensação de ardor ou dificuldade ao urinar; urinar várias vezes durante a noite

Reto ou ânus: comichão no ânus; dificuldade em passar as fezes ou fezes descoloradas; movimentos intestinais mais frequentes; sangramento do ânus

Sexuais: falha do período menstrual; período menstrual abundante ou prolongado; sangramento do útero (ou seja: prolongado> 7 dias ou sangramento excessivo com intervalos irregulares ou mais frequentes do que o normal, sangramento que ocorre em mulheres pós-menopausa, pelo menos 6 meses a 1 ano após cessação dos ciclos menstruais).

Doença mental: fúria; atitude ou comportamento hostil; comportamento ameaçador; problemas de abuso de substâncias, comportamento anormal; sensação de confusão; pensamentos suicidas; medo intenso ou apreensão súbita; sensação de perseguição; dificuldade em resolver os problemas

Músculos: dor nos ossos; dor localizada ou generalizada Peito: pneumonia

Coração ou circulação: batimento cardíaco acelerado ou anormal; doença cardíaca causada por má circulação do sangue no coração

Sangue: níveis baixos de potássio no sangue; níveis elevados de cálcio no sangue

Raro (podem afetar até 1 em 1.000 pessoas)

Geral: dificuldade em respirar ou engolir; tumor da tiroide; infeção no sangue; inchaço ou caroços nalguns órgãos do corpo; doença que aumenta a paralisia muscular; doença do cérebro

– os sintomas podem incluir dor de cabeça e febre, paralisia de uma parte do corpo, torcicolo ou sensibilidade à luz

Olhos ou ouvidos: dor no ouvido

Pele e cabelo: pele avermelhada; infeção bacteriana da pele

Estômago e intestino: problemas em digerir a comida; vomitar sangue; vomitar, diarreia e dor grave no canto superior direito do estômago (abdominal)

Sexuais: diminuição da quantidade de esperma

Doença mental: alterações de humor; sentimento de que a vida se desmorona; ver, sentir ou ouvir coisas que não existem (alucinações), ideias de se matar (suicídio), tentativa de se matar; sensação de alegria extrema (mania) seguida de tristeza profunda ou de desvalorização pessoal Peito: sentir falta de ar quando está deitado; infeção grave nos pulmões tipo pneumonia; dor aguda no peito que piora ao respirar; dor por trás do osso do peito que se pode espalhar para o pescoço e ombros

Coração e circulação: ataque cardíaco; parar de respirar; coágulos de sangue na perna ou braço; diminuição da circulação de sangue para partes do cérebro (por ex.: tonturas, visão dupla ou fraqueza nos dois lados do corpo).

Desconhecida (a frequência não pode ser calculada a partir dos dados disponíveis)

    Medicamentos para prescrição listados. Código ATC: "J05AE "

  • Incivo - J05AE

Pele e cabelo: erupções graves na pele, as quais podem ser acompanhadas por febre, fadiga, inchaço da face ou dos gânglios linfáticos, aumento dos eosinófilos (um tipo de glóbulos brancos no sangue), efeitos no fígado, rins ou pulmões (uma reação chamada DRESS); reação grave na pele, incluindo formação de bolhas ou descamação da pele (uma reação chamada síndrome de Stevens-Johnson)

Rim: compromisso renal (geralmente reversível após conclusão do tratamento)

Comunicação de efeitos secundários

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Também poderá comunicar efeitos secundários diretamente através do sistema nacional de notificação mencionado no Apêndice V*. Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste medicamento.

5.Como conservar Victrelis

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior e no blister após EXP. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Conservação pelo farmacêutico

Conservar no frigorífico (2 C – 8 C).

Conservação pelo doente

Conservar no frigorífico (2 C – 8 C) até ao fim do prazo de validade.

OU

Conservar fora do frigorífico a temperatura igual ou inferior a 30ºC durante um período

máximo de 3 meses até ao fim do prazo de validade. Depois deste período o medicamento deve ser rejeitado.

Conservar no blister original para proteger da humidade.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

6. Conteúdo da embalagem e outras informações

Qual a composição de Victrelis

A substância ativa é boceprevir. Cada cápsula contém 200 mg de boceprevir.

Os outros componentes são laurilsulfato de sódio, celulose microcristalina, lactose mono- hidratada, croscarmelose sódica, amido pré-gelatinizado, estearato de magnésio, óxido de ferro amarelo (E172), óxido de ferro vermelho (E172), dióxido de titânio (E171), gelatina e shellac.

Qual o aspeto de Victrelis e conteúdo da embalagem

As cápsulas têm uma capa castanho-amarelado com o logo "MSD" impresso a tinta vermelha e um corpo esbranquiçado com "314" impresso a tinta vermelha.

Blisters descoláveis contendo 12 cápsulas (3x4 blisters).

Tamanho da embalagem: caixa de cartão com 84 cápsulas e embalagem múltipla contendo 336 (4 caixas de 84) cápsulas.

É possível que não estejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Merck Sharp & Dohme Ltd

Hertford Road, Hoddesdon

Hertfordshire

EN11 9BU

Reino Unido

Fabricante

SP Labo NV

Industriepark 30

B-2220 Heist-op-den-Berg

Bélgica

Para quaisquer informações sobre este medicamento, queira contactar o representante local do Titular da Autorização de Introdução no Mercado:

Belgique/België/Belgien

Lietuva

MSD Belgium BVBA/SPRL

UAB Merck Sharp & Dohme

Tél/Tel: 0800 38 693 (+32(0)27766211)

Tel.: +370 5 278 02 47

dpoc_belux@merck.com

msd_lietuva@merck.com

България

Luxembourg/Luxemburg

Мерк Шарп и Доум България ЕООД

MSD Belgium BVBA/SPRL

Тел.: +359 2 819 3737

Tél/Tel: +32(0)27766211

info-msdbg@merck.com

dpoc_belux@merck.com

Česká republika

Magyarország

Merck Sharp & Dohme s.r.o.

MSD Pharma Hungary Kft.

Tel.: +420 233 010 111

Tel.: +361 888 53 00

dpoc_czechslovak@merck.com

hungary_msd@merck.com

Danmark

Malta

MSD Danmark ApS

Merck Sharp & Dohme Cyprus Limited

Tlf: +45 4482 4000

Tel: 8007 4433 (+356 99917558)

dkmail@merck.com

malta_info@merck.com

Deutschland

Nederland

MSD SHARP & DOHME GMBH

Merck Sharp & Dohme BV

Tel: 0800 673 673 673 (+49 (0) 89 4561 2612)

Tel: 0800 9999000 (+31 23 5153153)

e-mail@msd.de

medicalinfo.nl@merck.com

Eesti

Norge

Merck Sharp & Dohme OÜ

MSD (Norge) AS

Tel.: +372 6144 200

Tlf: +47 32 20 73 00

msdeesti@merck.com

msdnorge@ msd.no

Ελλάδα

MSD Α.Φ.Β.Ε.Ε.

Τηλ: +30 210 98 97 300 dpoc_greece@merck.com

España

Merck Sharp & Dohme de España, S.A. Tel: +34 91 321 06 00 msd_info@merck.com

France

MSD France

Tél: + 33 (0) 1 80 46 40 40

Hrvatska

Merck Sharp & Dohme d.o.o. Tel: + 385 1 6611 333 croatia_info@merck.com

Ireland

Merck Sharp & Dohme Ireland (Human Health) Limited

Tel: +353 (0)1 299 8700 medinfo_ireland@merck.com

Ísland

Vistor hf.

Sími: +354 535 7000

Ιtalia

MSD Italia S.r.l. Tel: +39 06 361911

medicalinformation.it@merck.com

Κύπρος

Merck Sharp & Dohme Cyprus Limited Τηλ: 800 00 673 (+357 22866700) cyprus_info@merck.com

Latvija

SIA Merck Sharp & Dohme Latvija Tel: +371 67364224 msd_lv@merck.com.

Österreich

Merck Sharp & Dohme Ges.m.b.H. Tel: +43 (0) 1 26 044 msd-medizin@merck.com

Polska

MSD Polska Sp.z o.o. Tel.: +48 22 549 51 00 msdpolska@merck.com

Portugal

Merck Sharp & Dohme, Lda Tel: +351 21 4465700 clic@merck.com

România

Merck Sharp & Dohme Romania S.R.L. Tel: +40 21 529 29 00 msdromania@merck.com

Slovenija

Merck Sharp & Dohme, inovativna zdravila d.o.o.

Tel: + 386 1 5204 201 msd_slovenia@merck.com

Slovenská republika

Merck Sharp & Dohme, s. r. o. Tel.: +421 2 58282010 dpoc_czechslovak@merck.com

Suomi/Finland

MSD Finland Oy

Puh/Tel: +358 (0) 9 804650 info@msd.fi

Sverige

Merck Sharp & Dohme (Sweden) AB Tel: +46 77 5700488 medicinskinfo@merck.com

United Kingdom

Merck Sharp & Dohme Limited Tel: +44 (0) 1992 467272 medicalinformationuk@merck.com

Este folheto foi revisto pela última vez em { MM/AAAA }

Está disponível informação pormenorizada sobre este medicamento no sítio da internet da Agência Europeia de Medicamentos: http://www.ema.europa.eu.

Comentários

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
  • Ajuda
  • Get it on Google Play
  • Acerca
  • Info on site by:

  • Presented by RXed.eu

  • 27558

    Medicamentos para prescrição listados